“Conquistar corações, mentes e territórios”, diz William Rodrigues, presidente nacional da Juventude Socialista


Por Bruno Ribeiro / FLB-AP
27/08/2020

Movimento do PDT destaca progresso nas disputas para prefeito, vice e vereador em todo o Brasil

 

A representatividade dos jovens como catalisadores no processo eleitoral brasileiro foi confirmada durante a nova edição do ‘Quintas Trabalhistas’. Na noite deste dia 27 de agosto, pelo Facebook, o encontro virtual mobilizou lideranças da Juventude Socialista (JS) e foi mediado pelo presidente nacional da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), Manoel Dias.

Indicando que a JS já tem mais 220 pré-candidatos listados para as próximas eleições, sendo 25% de mulheres e 10% a prefeito ou vice, o presidente nacional do movimento pedetista, William Rodrigues, afirmou que a militância necessita constantemente se reinventar para permitir, aos brasileiros, reflexões efetivas sobre suas realidades.

“Precisamos conquistar corações, mentes e territórios. O acesso não é fácil pela criminalização da política. O povo já cansou de diagnósticos, pois querem soluções para seus problemas, como a falta de escolas, saneamento e demais direitos”, relatou, ao citar as presenças do vice-presidente nacional da JS e pré-candidato a prefeito de Vitória (ES), Weverson Meireles, e da presidente da JS em Minas Gerais e candidata a vereadora em São Gonçalo do Rio Abaixo, Júlia Moreira..

“Como o Ciro fala no seu livro: temos o dever da esperança. A gente representa a geração que angariou o maior número de jovens para o PDT. E a Fundação deu um suporte fundamental nesse engajamento”, completou.

Sobre o combate aos retrocessos propagados pela presidência da República, Rodrigues cita o protagonismo das bancadas do partido para reduzir os danos e agregar novas conquistas.

“O auxílio emergencial é o maior exemplo da distopia do Bolsonaro. O seu governo queria oferecer R$ 200 em uma crise classificada, por ele, como ‘gripezinha’. No Congresso, o PDT batalhou para que, dentro da conjuntura de forças, fosse alcançado os R$ 600. O presidente, que sempre criticou o Bolsa Família, agora quer usufruir de uma popularidade eleitoreira”, argumentou.

Ao relembrar que já existia uma intensa crise nacional antes da chegada do Covid-19, Dias ratifica que o país alcançou um estágio dramático em função da atual gestão do governo federal.

“Jair Bolsonaro repete as ações que praticava na Câmara e tenta desmontar o patrimônio gerado pelo Trabalhismo, desde Getúlio Vargas. Ele tenta sabotar a soberania nacional e a busca pela emancipação do povo, vide as reformas trabalhista e previdenciária que só subtraem direitos históricos”, critica.

Com membros qualificados e engajados para “virar a mesa”, o PDT está estimulando, segundo ele, a ampliação dos seus quadros a partir da Fundação, que disponibiliza formações gratuitas pela Universidade Aberta Leonel Brizola (ULB).

“A juventude tem a oportunidade de promover a necessária revolução que o país precisa. Essa mudança será possível através da organização, também pelos núcleos de base, e da difusão do conhecimento para gerar a necessária consciência política”, disse Dias, que também é secretário-geral nacional do partido.

Caminhos

Para Julia Moreira, Bolsonaro está apostando no caos e na diminuição da percepção social do risco da pandemia, que se sustentam em um modelo fascista para deslocar a consciência da população.

“Não tem outra saída que não seja pela educação. Temos que traduzir as informações e garantir o acesso ao conhecimento. Eu sou a prova de que a educação pública de qualidade agrega resultados positivos. As gerações mudam para melhor com o ensino integral”, conta.

“Como a gente também quer construir um projeto para 2022, nós já estamos progredindo neste ano. Minha cidade já é um exemplo de sucesso do Trabalhismo e, agora, vamos ajudar a mudar a realidade de 11 mil habitantes com o Projeto Nacional de Desenvolvimento do Ciro”, acrescenta.

Na sequência, Weverson Meireles mencionou a responsabilidade dos jovens diante de oportunidades que passam pela promoção do debate e da ocupação de espaços estratégicos não só na política, mas também no legislativo e executivo.

“É um momento desafiador e nós temos a responsabilidade do diálogo, que precisa ser objetivo e eficiente para mostrar a verdade para o cidadão. Somos, portanto, ferramentas para fazer essa conexão com o povo não só no Espírito Santo, mas por todo o país”, afirma, ao finalizar: “A política pública consegue diminuir as diferenças sociais e gerar a necessária inclusão de direitos para o progresso da nação. E o PDT mostra que tem compromisso com quem mais precisa: o povo.”

Acompanhe o evento que foi transmitido pela Central de Mídias Sociais:

#AoVivo Juventude e as Eleições 2020

Juventude e as Eleições 2020

Posted by Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini on Thursday, August 27, 2020