Zeca Viana debate soluções para as perdas do agronegócio com ministro da Agricultura

Jonas da Silva - Ascom Zeca Viana

Zeca Viana debate soluções para as perdas do agronegócio com Blairo MagiO deputado estadual e presidente do PDT de Mato Grosso, Zeca Viana (PDT) reuniu-se com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), senador licenciado Blairo Maggi (PP-MT), para debater soluções quanto às perdas do agronegócio devido ao clima desfavorável na lavoura na atual safra. A reunião foi realizada em Brasília, no gabinete do ministro.

Zeca Viana observa que diversos produtores em Mato Grosso tiveram perdas no campo por causa de chuva irregular, principalmente na cultura do milho. O parlamentar esteve na Capital federal para participar também de reunião na Frente Parlamentar da Agropecuária do Congresso Nacional e de reuniões políticas.

“Falamos da crise e buscamos entendimento para que os credores não façam arresto e nem judicialização aos produtores que não conseguiram produzir a safra de soja, milho e algodão devido ao clima”, constata Zeca Viana.

Zeca articula equivalente frente em nível do legislativo estadual, cuja ação inicial foi uma reunião realizada mês passado com presença do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), o primeiro-secretário, Ondanir Bortolini (Nininho – PSD) e o vice-presidente Eduardo Botelho (PSB).

De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o clima impactou negativamente o desenvolvimento da produção citada por Zeca Viana. Por exemplo, a média de perdas na lavoura de soja chegou a 1,1 milhão de toneladas, mesmo com aumentou da área. A produção reduziu para 27,5 milhões de toneladas. Ou, de 52,8 sacas por hectare para 49,8 sacas.

No caso do milho, as perdas foram maiores, de 6 milhões de toneladas, com a diminuição da produtividade de 108,6 sacas por hectare para 79,4 sacas por hectare, ainda segundo dados do Imea. No caso da cultura, a perda pode ser maior ainda, pois, embora tenha havido o aumento da área plantada, a safra ainda não foi concluída.