Zeca do PT: Dagoberto é pré-candidato ao Senado

O ex-governador Zeca do PT está promovendo reuniões informais em Brasília para discutir as eleições deste ano. Em conversas com o líder do PDT na Câmara, deputado Dagoberto(MS), declarou que o parlamentar é pré-candidato ao Senado em sua coligação. Ele admitiu ainda  que a sua esposa, Gilda dos Santos, foi convidada para ser suplente do pedetista e deverá aceitar, mas a questão ainda será discutida pelo PT.


Quanto às declarações do senador Delcídio do Amaral  sobre uma possível dobradinha com o deputado federal Waldemir Moka (PMDB) ao Senado, o  ex-governador disse ter estranhado, mas acredita que o senador pode ter sido mal interpretado.“O povo não concorda e o senador é inteligente, será candidato a governador pelo PT daqui quatro anos”, explicou. Para Zeca do PT, Delcídio deve fazer dobradinha com Dagoberto.

Sobre a suplência dos candidatos a senador, que vem causando crise interna no PT, Zeca disse que os nomes devem ser definidos pelo partido. Mas antecipou que a intenção é manter o jornalista e empresário Antônio João Hugo Rodrigues, que é filiado ao PTB, como suplente de Delcídio. “Existe o convite para o Antônio João”, afirmou de Brasília, antes de participar de outra reunião.

Bases – Apesar das direções dos partidos sinalizarem apoio à reeleição do governador André Puccinelli (PMDB), o petista destacou que sente apoio das bases dos partidos, como PDT,  PTB, PR e DEM. o ex-governador salientou que o PDT foi o primeiro partido a declarar apoio à sua candidatura. O partido tem uma relação histórica com o PT no estado e teve, segundo Zeca, papel fundamental em seus dois governos. “Além da identidade política e ideológica com o PDT, quando estive à frente do governo de Mato Grosso do Sul tive importante apoio dos trabalhistas.”