Waldez Góes reformula Programa Amapá Jovem, criado em sua primeira gestão

Governo do Amapá - Foto: Wenndel Paixão30/06/2017

Está prevista para o mês de agosto a reativação do Programa Amapá Jovem, iniciativa instituída pelo pedetista Waldez Góes em 2009, no seu primeiro mandato como governador do Amapá. O programa, desarticulado no governo posterior, visa assistir, por meio de políticas públicas, em vários eixos, jovens de todos os municípios do estado com idade entre 16 a 29 anos.

A Secretaria Extraordinária de Políticas para a Juventude (Sejuv) é a coordenadora e articuladora das sugestões de alterações contidas no Projeto de Lei, enviado para Assembleia Legislativa no dia 21 deste mês. Uma equipe de técnicos da Secretaria realizou diversas pesquisas quanto às legislações apropriadas para que fossem elencadas as adaptações ao programa.

O governador destacou que, ao assumir o novo mandato, em 2015, deparou-se com o programa desarticulado e que somente agora, em função da crise, pôde adotar, junto à sua equipe de governo, ajustes nas questões fiscais do estado.

“Nós vemos a juventude como prioridade no âmbito das políticas públicas. Essa reformulação vem para fortalecer a nossa atuação pelos direitos deste público, que será abraçado por várias políticas de governo que são transversais”, destacou Góes.

De acordo com o novo contexto do programa, os jovens serão assistidos no âmbito da educação, da saúde, do empreendedorismo, com políticas de resgate social de vulneráveis e, ainda, na abertura de oportunidades no mercado de trabalho aos que estão com idade economicamente ativa.

Segundo a secretária de Políticas para a Juventude, Joelma Santos, duas grandes alterações propostas no programa são a utilização do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) para cadastramento e triagem dos jovens; e ainda a adaptação do programa ao Estatuto da Juventude de 2013.

Com a reformulação, o Amapá Jovem será composto por 11 diretrizes, com eixos que vão desde o desenvolvimento integral do jovem, passando por qualificação profissional e o incentivo ao empreendedorismo, com oferta de linhas de créditos e financiamentos.

A estimativa do Governo do Estado é que a execução do programa no segundo semestre beneficie mais de cinco mil jovens em todo o Estado até o fim deste ano, com vistas a ampliar os atendimentos no decorrer de 2018.