Vieira da Cunha: ‘São Borja nos reenergiza para lutar pelo Trabalhismo’

24/01/2013

O ato em homenagem aos 91 anos de nascimento de Leonel  Brizola no cemitério de São Borja foi aberto por Janot Oliveira, presidente do PDT local, que saudou a presença de Lupi,  presidente nacional do PDT e dos demais visitantes, em especial a de Jesus de Moura, o último irmão do fundador do PDT ainda vivo . Em seguida falou o deputado federal Vieira da Cunha que cumprimentou Janot e o prefeito da cidade Mariovane Weis, e também o seu sucessor, Farelo Almeida, ambos presentes ao ato, acompanhados de vários vereadores do partido.

(Na foto, Janot Oliveira (E), Burmann, Jesus de Moura, Lupi, prefeito Farelo Almeida, Pompeo, Vieira, vereador Tiago Cador e Sergio Guimarães)

Vieira frisou que São Borja é um exemplo da vitalidade do PDT não só para o Rio Grande do Sul  como para todo o Brasil porque na cidade dos presidentes elegeu seis dos 15 vereadores, inclusive duas mulheres, além de ter sido governo municipal durante oito anos com Mariovane Weis e iniciar novo ciclo de governo com a eleição de Farelo Almeida,  ex-vereador do PDT por quatro mandatos e, agora, prefeito.

“Para nós é um momento significativo estar aqui com os nossos líderes porque  São Borja, terra dos presidentes Getúlio Vargas e de João Goulart, onde Leonel Brizola repousa ao lado de sua querida Neusa Goulart Brizola, sempre nos reenergiza para que possamos continuar a luta que eles travaram pelo Trabalhismo e que agora é de nossa responsabilidade dar continuidade”, destacou Vieira da Cunha.

Vieira lembrou que há nove atrás, quando Brizola morreu, diziam que o Trabalhismo estava no fim, que acabaria com a morte dele.

“Mas estamos vivos e o melhor exemplo disto, como já disse, é São Borja. O PDT está vivíssimo porque nas últimas eleições elegeu 70 prefeitos no Rio Grande do Sul e cerca de 600 vereadores. Hoje o prefeito da capital,  José Fortunati, é do PDT. Também é do partido o prefeito de Caxias do Sul, a segunda cidade mais importante do estado”, frisou.

E acrescentou:

“Lá de cima, onde estiver, Brizola está nos olhando feliz porque o seu partido, o PDT, está ocupando no Rio Grande o espaço que é seu, de direito”. Vieira da Cunha saudou a condução que Carlos Lupi vem dando ao partido e encerrou: “Lupi sempre teve a confiança de Brizola porque Brizola sabia exatamente em quem confiar e deixou o seu exemplo para nos guiar”.

O presidente em exercício do PDT gaúcho, ex-deputado Pompeo de Mattos, disse por sua vez que estar ao pé do túmulo de Brizola e de Jango era um momento especial, um momento de reflexão carregado de muito simbolismo que trazia boas lembranças para quem teve a oportunidade de conviver com Brizola, como ele.

Ressaltou também que o PDT era o único partido político a fazer atos como os que todos ali estavam participando porque “temos muito orgulho de nossos mortos”, ao contrário de outros partidos, “que preferem esquecê-los” .

O deputado estadual Gerson Burmann, na sua fala, também rebateu críticos reiterando que melhor exemplo  de que o PDT está vivíssimo era exatamente o desempenho do partido em São Borja, “onde o PDT nunca mais perdeu eleição desde que Brizola veio para cá”.

Jesus de Moura, o irmão mais novo de Brizola por parte de Dona Oniva, o único deles ainda vivo, disse da sua emoção de estar ali porque Leonel “foi a estrela guia da política brasileira e seu exemplo  sempre estará conosco”. Acrescentou que as pessoas que ali estavam eram os legítimos representantes dos amigos que acompanharam Brizola a sua vida inteira.

Janot Oliveira, presidente local do PDT, retomou a palavra para pedir desculpas a Lupi por faixas afixadas na entrada da cidade  frisando que aquilo era um ato político isolado que não representava o pensamento do  PDT de São Borja. “Se hoje temos a boa sede que temos temos muito que agradecer a você que nos ajudou a construí-la quando ainda era tesoureiro do Diretório Nacional do PDT”, disse.

Encerrando o ato, Lupi fez curto pronunciamento onde destacou que os trabalhistas “não podem abrir mão do sonho de ver o Brasil forte, soberano e mais justo com os seus filhos”, razão de ser da luta de  Brizola em defesa dos ideais de Getúlio Vargas e João Goulart, agora responsabilidade de todos os presentes.

De lá a comitiva seguiu para a praça principal de São Borja onde, no mausoléu do presidente Getúlio Vargas,foram também depositadas  rosas vermelhas.  De lá os visitantes seguiram para a sede do PDT onde foi servido um  almoço de confraternização com a militância.