TV Câmara será transmitida para todo o País

    

por Salu Parente

 

 Chinaglia (E), na assinatura com o ministro Hélio Costa: nova tecnologia democratiza a informação.

 

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, comprometeu-se nesta terça-feira (18/12) a atender o apelo do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, de reservar um canal para a TV Câmara em cada município do País, a fim de permitir a cobertura nacional da emissora. Diante dos avanços da tecnologia da TV digital, o ministro acredita que isso possa ser feito dentro de três a quatro anos.

 

Hélio Costa assumiu o compromisso durante a cerimônia em que assinou a autorização para a TV Câmara transmitir sua programação em sinal digital para a cidade de São Paulo, realizada no auditório da emissora. A TV Câmara Digital poderá ser sintonizada na capital paulista pelo canal 61.

 

Arlindo Chinaglia ressaltou que esta terça-feira foi um dia histórico, não só para a TV Câmara, mas para toda a Câmara dos Deputados. Ele afirmou que, por meio da TV Câmara, o cidadão terá novos instrumentos para participar diretamente do cotidiano político dos deputados. “As pessoas terão mais informações tanto para nos criticar quanto para entender o que é feito de bom na Casa”, disse.

 

O presidente da Câmara afirmou ainda que essa nova tecnologia digital democratiza a informação e vai permitir que a política esteja mais presente no cotidiano do cidadão, fortalecendo a democracia e as conquistas da população brasileira.

 

Revolução

 

A diretora da TV Câmara, Sueli Navarro, afirmou que a TV digital é uma revolução na forma de fazer e de ver televisão, e também representa um avanço na democratização das comunicações. Ela disse também que a TV Câmara pretende utilizar a nova tecnologia para ampliar a interatividade entre cidadãos e deputados.

 

Para Hélio Costa, “essa extraordinária revolução que representa a introdução da TV digital no Brasil vai merecer daqui para a frente – sobretudo com a força e o prestígio que a TV Câmara tem – um pouco mais de atenção dos críticos ferrenhos desta tecnologia”.

 

Arlindo Chinaglia ainda destacou o trabalho do Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica, que lançou no último dia 11 um estudo sobre a TV digital para o Brasil. “É um trabalho que acontece anonimamente na Câmara.” Ele fez questão de cumprimentar os deputados permanentemente envolvidos nos temas da ciência e tecnologia.

 

O ministro Hélio Costa informou que em janeiro serão realizados testes para a transmissão digital em Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro. O sistema começou a operar na capital paulista no início do mês.

 

Diante do rápido avanço tecnológico, o ministro Hélio Costa prevê que o novo sistema de transmissão televisiva chegará a todo o País bem antes do prazo limite de 2016. “A partir de julho do ano que vem, já deve estar praticamente em todas as capitais. E no estado de São Paulo, nós estamos levando a TV digital para cidades com mais de 100 mil habitantes.”

 

Segundo o Ministério das Comunicações, 55 mil conversores da TV analógica para digital foram vendidos em São Paulo, somente na primeira semana de funcionamento do sistema digital, no início deste mês. A expectativa é que, em um ano, a nova tecnologia já esteja na casa de um milhão de telespectadores na capital paulista.

 

Participação popular

 

Arlindo Chinaglia defendeu a busca de formas de barateamento do conversor (set-top box) a fim permitir que todos tenham acesso à TV digital. “Para nós termos a condição de que o cidadão, na sua residência, possa interagir com a TV Câmara, possa nos questionar, possa propor, possa nos criticar. Até porque não há nada mais importante para a democracia de qualquer país do que a participação popular.” O preço do set-top box varia de R$ 500 a R$ 1 mil.

 

Também participaram do evento o 1º secretário da Mesa Diretora da Câmara, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR); o 2º vice-presidente da Mesa, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE); o presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, deputado Julio Semeghini (PSDB-SP); o secretário de Comunicação Social da Câmara, William França; o diretor-geral, Sérgio Sampaio; o secretário-geral da Mesa, Mozart Vianna; e vários deputados.

 

 

——————————————————————————–