PDT debate “Pasqualini e o Trabalhismo” no Rio de Janeiro

FLB-AP/Bruno Ribeiro01/09/2017

A Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) realizou, na última quinta-feira (31), mais uma edição do “Trabalhismo em Diálogo”, no Rio de Janeiro. O evento aconteceu na sede do partido e, desta vez, abordou o tema “Pasqualini e o Trabalhismo”, com a participação do professor Roberto Bitencourt.

Ícone da formação política continuada no estado, o projeto elucidou, nesta edição, uma série de questões aos militantes, que puderam ainda formular um conjunto de perguntas não só sobre Pasqualini, mas também sobre as origens do trabalhismo brasileiro e a influência do pensador sobre Leonel Brizola.

O vice-presidente Regional da FLB-AP, Everton Gomes, liderou a atividade e aproveitou para destacar a importância do sociólogo: “O partido precisa conhecer suas origens, o pensamento político e as concepções que lhe deram vida. Pasqualini é pouco conhecido e muito incompreendido. Esse debate tem a missão de resgatar seu legado e transformá-lo em conteúdo e formação política para a nossa militância”.

Ao longo do encontro, o professor Roberto Bitencourt ratificou o papel firme que Pasqualini desempenhou na construção da mística em torno da coerência ideológica. “Ele recusou uma série de cargos e funções pela lealdade ao projeto, pois preferia perder um embate ao perder a coerência e o compromisso com o partido”.

O evento contou ainda com a presença do vereador local, Fernando William, do presidente nacional da Juventude Socialista (JS), William Rodrigues, do tesoureiro da Fundação, Antonio Albuquerque, e dos dirigentes do PDT Metropolitano, cuja plenária mensal aconteceu em conjunto.

A próxima edição já tem data definida: 28 de setembro, no mesmo local e o tema da vez será “Violência tem solução?”.