Terminais de integração precisam oferecer mais serviços à população, diz Hissa Abrahão

Ascom Hissa Abrahão

Terminais de integração precisam oferecer mais serviços à população, diz Hissa AbrahãoA mobilidade urbana é um atributo das cidades e vai além da simples oferta de transporte coletivo ou de um conjunto de serviços e meios de deslocamento de pessoas e bens. Esse é o entendimento de Hissa Abrahão (PDT), candidato a prefeito de Manaus pela coligação “Novas Ideias, Novo Caminho”.

De acordo com Hissa, durante seu governo os serviços públicos nos cinco maiores terminais de ônibus da capital serão ampliados, com a inclusão de postos de Pronto Atendimento ao Cidadão (PACs), Sine Manaus, caixas eletrônicos, estações de bicicletas e lojas de varejo.

O candidato pedetista ressaltou que, com a ampliação das atividades, afirmou Hissa, os locais serão transformados em terminais de integração, serviços e comércio por meio de parceria público-privada.

Segundo ele, o seu projeto de uma Manaus inteligente, sustentável, inclusiva e humanizada, envolve o resultado da interação entre os deslocamentos dos cidadãos e bens com a cidade, daí o motivo de também possuir os terminais de ônibus com serviços e comércios. 

“Além disso, nesse planejamento, a economia não se restringe somente ao transporte, mas a tudo que estiver agregado a ele direta ou indiretamente, como tempo e qualidade de vida. A ideia é oportunizar renda a todos os ambulantes que serão transformados em microempresários e ofertar serviços públicos rápidos, tudo isso em um só local, organizado em boxes”, explicou Hissa Abrahão.

“A ideia é facilitar a vida do cidadão sem a necessidade dele ir ao Centro ou algum outro local. Ele paga apenas uma passagem de ônibus, resolve o seu problema e volta para casa. Ele contará ainda com os ambulantes que vão ofertar seus produtos”, disse.

Mobilidade urbana

Hissa lembrou que quando esteve à frente da pasta de Infraestrutura sempre aliou projetos de mobilidade urbana à disponibilidade de meios coletivos adequados para os deslocamentos de pessoas e cargas e como a funcionalidade deles poderia ajudar a desenvolver socialmente os bairros onde porventura viessem a ser implantados.

“Foi assim que surgiram as ideias do transporte fluvial urbano, o ‘aquabus’, e do bicicletário manauense. Parece um pouco óbvio, mas se olharmos nossa cidade, veremos que, muitas vezes, o carro parece mais importante que as pessoas. Precisamos inverter tal lógica, e privilegiar os cidadãos e suas necessidades de deslocamento, para garantir o acesso amplo e democrático à cidade e ao que ela oferece”, finalizou o prefeiturável.

 

Veja a agenda de Hissa Abrahão para esta terça-feira (27):

9h – Compromisso com base;

16h – Bandeiraço e panfletagem no bairro São Raimundo

 19h – Panfletagem na avenida Djalma Batista (Fametro)