Suframa aumenta repasse de recursos para o Estado do Amapá

 O Conselho de Administração (Condel) da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), que tem jurisdição sobre todas as Áreas de Livre Comércio da Amazônia, entre as quais à de Macapá e Santana, aprovou ontem, 11, a ampliação de 3% para 10% do orçamento daquele órgão para o Amapá. O pedido, feito pelo deputado Sebastião Bala Rocha (PDT-AP) estava há mais de três meses esperando ser colocado na pauta do Condel, mas somente ontem foi levado à votação, na reunião realizada em Manaus (AM).
O deputado Bala Rocha, presente à reunião, não se conteve: “É muito emocionante e gratificante para nós constatarmos que um órgão tão importante e vital para o
desenvolvimento regional, como a Suframa, procura pautar as suas ações sem privilégios e sem sentimentos bairristas, tanto que o pedido do Amapá foi aprovado à unanimidade pelo Conselho de Administração, o que fará com que o nosso estado receba um volume maior de investimentos, já a partir do próximo ano”, festejou o parlamentar amapaense.

Para Bala Rocha, o volume de recursos que serão repassados para o estado não tem
precedentes: “Veja só, se com aparentemente ínfimos 3% do orçamento disponível para o Amapá, a Suframa já realizou tantos investimentos no estado, contribuindo decisivamente para a execução de obras sociais e de infra-estrutura, imagine o que poderá ser feito com a alocação de mais 7%? Não tenho nenhuma dúvida que muitos projetos serão implantados, melhorando a qualidade de vida do povo amapaense e colocando o Amapá na vanguarda do desenvolvimento regional”, profetizou.

O orçamento da Suframa para 2008 e de R$ 500 milhões. Se toda a previsão for
contingenciada, o Amapá será beneficiado, ao longo do ano, com R$ 50 milhões.
Outra conquista para o Amapá que está sendo focada pelo deputado é o assento permanente do governador do estado e do prefeito de Macapá no Conselho Deliberativo da Suframa, que já foi aprovado por três Comissões Permanentes da Câmara, e está agora na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. “A Comissão de Constituição e Justiça só vai analisar a constitucionalidade da proposta, não havendo nenhum risco de ser rejeitada, e estamos trabalhando muito para que essa análise ocorra ainda durante este mês. De lá, o projeto será encaminhado para o Senado, onde, não tenho nenhuma dúvida, será aprovado logo depois do recesso, para que o Amapá inicie o ano de 2008 em pé de igualdade com os demais estados da Amazônia”, concluiu Bala Rocha.