Situação de crianças indígenas pode ser muito grave, diz Bala

    
O deputado federal Sebastião Bala Rocha (PDT-AP), em pronunciamento feito ontem, 19, no plenário do Senado, comentou sobre as denúncias feitas pela imprensa do Amapá e de outros estados de que crianças indígenas de onze anos de idade, da aldeia Waiãpi, em Pedra Branca do Amapari, da Serra do Navio, estão sendo estupradas, seviciadas e trocadas por drogas.
O deputado afirma que está checando essas informações. Já conversou com o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, deputado Luiz Couto, com os deputados da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa, com lideranças, tanto da parte da Polícia do Amapá quanto da parte do governo, lideranças das áreas indígenas: “Até agora só foi pedido cautela, ponderação, porque ainda as informações ainda não estão de-vidamente confirmadas. As lideranças indígenas negam completamente qualquer episódio dessa natureza e precisamos esclarecer melhor a questão. Por isso, ao ir ao Amapá, vou procurar obter melhores informações e passá-las ao deputado Luiz Couto”, garantiu Bala Rocha.