PT e PDT farão gestão conjunta em 2009 e 2010

Prestes a ser empossado presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Ivar Pavan (PT), primeiro petista a assumir o cargo, anunciou na tarde de ontem que fará uma gestão compartilhada com o PDT em 2009. Ao lado do deputado Giovani Cherini (PDT), que será o primeiro-secretário na gestão petista e presidente da Casa em 2010, e de lideranças dos dois partidos, Pavan explicou que a parceria visa a valorizar o Parlamento como espaço para debates que interessam aos gaúchos, sem possíveis interrupções causadas pela troca de comando a cada ano.
“Há uma grande preocupação de que um ano é pouco para a presidência da Assembleia. É necessário que se tenha sequência nos atos”, afirmou, ao garantir que dará continuidade aos projetos encabeçados por Alceu Moreira (PMDB) em 2008. “Queremos que cada ação possa ter início, meio e fim, independentemente do presidente. Vamos manter e concluir as propostas anteriores”, assegurou Pavan, que no ano passado respondeu pela primeira-secretaria da Casa. 

Cherini, que já atuou com o deputado Ivar Pavan em atividades sindicais, disse que a parceira será mantida em 2010, quando o PDT comandará a Assembleia. “Achamos que era necessário reafirmar esse acordo de responsabilidade conjunta e pública. A nossa preocupação é termos uma boa administração”, salientou.
Segundo Cherini, diversos encontros preliminares foram feitos para afinar a futura gestão. “Vamos fazer um trabalho compartilhado com os gabinetes parlamentares, para auxiliar os deputados em seus mandatos. Tudo articulado com o presidente Pavan. Não faremos nada sem o aval dele”, enfatizou.
O deputado petista espera que a experiência da gestão compartilhada seja seguida pelas futuras administrações. “Desejamos que esse processo se consolide e quem sabe, na próxima legislatura, isso seja visto como uma necessidade”, acredita Pavan.
Os presidentes estaduais das legendas, Olívio Dutra (PT) e Romildo Bolzan Júnior (PDT), manifestaram apoio à iniciativa e destacaram a proximidade ideológica entre os dois partidos.
Bolzan Júnior ressaltou que o ato irá inibir o “personalismo” que pode surgir com a presidência. “A gestão conjunta poderá dar estabilidade administrativa à Casa. O PDT saúda e chancela essa posição dos deputados”. Para Olívio Dutra, o acordo entre as siglas respeita o interesse público e o fortalece a
instituição. “Esse ato terá desdobramentos positivos. É sinalizador de uma semeadura que vem sendo feita”, projetou.
 
Logo após o ato político, realizado na sala Salzano Vieira da Cunha da Assembleia, Pavan e Cherini fizeram uma visita às dependências da 1ª secretaria, que funciona no segundo andar do Palácio Farroupilha, mesmo pavimento da presidência. Os assessores técnicos trocam informações sobre o funcionamento da secretaria, que cuida dos serviços administrativos e autoriza despesas, além de acompanhar as sessões plenárias, fiscalizando a presença dos deputados, a leitura das atas das sessões e apuração de votos. A eleição e a posse da nova mesa diretora da Casa serão realizadas no sábado, dia 31 de janeiro, às 14h, conforme determinação regimental