Presidente Lula defende Ministro do Trabalho

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quinta-feira (28) o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, das acusações de que teria favorecido em convênios com o ministério entidades ligadas ao PDT, partido que preside.

“Se você pegar por partido político, você vai ver que o PSDB recebeu R$ 102 milhões nos convênios, porque tem São Paulo e Minas Gerais, o PT recebeu acho que R$ 92 milhões, outros partidos receberam R$ 80 milhões. Ou seja, ele [Carlos Lupi] está mostrando o comportamento mais republicano que um ministro tem demonstrado”, disse Lula, que visitou a futura sede do pólo universitário de Quixadá (CE).
Para Lula, “não houve favorecimento, senão o PSDB não seria o primeiro lugar ”.

Em entrevista coletiva na quarta (27), em Brasília, o ministro do Trabalho apresentou uma lista com todos os repasses feitos no ano passado, e, segundo ele, os maiores beneficiados foram governos e prefeituras do PSDB.

Na ocasião, Lupi anunciou o cancelamento de convênios do ministério com três ONGs (organizações não-governamentais), por problemas no contrato.


O ministro disse também voltou a dizer que não vai deixar a presidência do PDT. A Comissão de Ética Pública do governo recomendou, em dezembro, o afastamento dele por considerar que as duas funções não podem ser acumuladas.

O presidente da comissão, Marcílio Marques Moreira, que recomendou o afastamento de Lupi da presidência do PDT, deixou o cargo na última segunda. 
    
assista à  entrevista    

Lula defende Lupi e diz que ministro tem “comportamento republicano”