Presidente do Movimento Cultural do PDT se manifesta sobre demissão de Regina Duarte


Por Ester Marques
20/05/2020

O presidente do Movimento Cultural Darcy Ribeiro (MCDR), Roberto Viana, manifestou hoje (20), em vídeo, a preocupação do movimento com a situação da cultura no Brasil, sobretudo em relação à saída da atriz Regina Duarte da Secretaria Especial da Cultura, cargo que a atriz ocupava há pouco mais de dois meses, com a missão de representar artistas do setor no atual governo.

Em menos de 17 meses, desde a posse de Jair Bolsonaro à Presidência da república, o Brasil já teve quatro secretários de Cultura e o órgão já foi vinculado a dois ministérios diferentes. Desses quatro secretários, nenhum deixou uma marca positiva para a cultura brasileira.

“É um verdadeiro descaso como o governo Bolsonaro trata a cultura no Brasil. Se não bastasse os ataques com o fim do ministério da cultura, a falta de um plano, de um projeto, a troca de secretários de cultura que não tem identidade nenhuma com as pautas que pensam o Brasil, que a cultura brasileira precisa, agora chega mais uma demissão, a demissão da Regina Duarte. Ela sai, obviamente, sem deixar nenhum legado”, afirma Roberto Viana.

Em vídeo, o presidente do MCDR faz um apelo ao próximo secretário de cultura, para criação de um projeto cultural para o Brasil.

“Esperamos que o próximo secretário de cultura deste governo, que pouco devemos esperar, mas desejamos que ele tenha sensibilidade e que faça um projeto cultural para o brasil, para emancipar o povo brasileiro”.

Roberto Viana finaliza o vídeo em sinal de protesto, reforçando a importância de políticas culturais como forma de proteção e fortalecimento dos milhares de artistas do País.

“Aqui fica o nosso recado e desde já, o nosso protesto enquanto movimento cultural. Queremos uma cultura emancipadora e um governo que dê lugar a cultura e todos os trabalhadores, artistas e todos aqueles que acreditam na cultura como uma ferramenta de emancipação do povo brasileiro. Boa sorte ao próximo secretário. Apresente um plano de cultura para o brasil, pois o brasil precisa, o povo brasileiro precisa”.