PDT reafirma posição contra Reforma da Previdência e elege André Figueiredo novo líder em 2018

Liderança do PDT na Câmara07/12/2017

A bancada do PDT na Câmara escolheu, nesta quarta-feira(6), o deputado André Figueiredo (CE) para novo líder do partido na Casa em 2018. O parlamentar, eleito por unanimidade, assume a liderança a partir do dia 21 de dezembro de 2017, substituindo o deputado Weverton Rocha (MA). A bancada do PDT reafirmou na reunião, que teve a participação do presidente da legenda, Carlos Lupi, o fechamento de questão contra a reforma da Previdência.

E a primeira missão do novo líder pedetista é trabalhar para impedir a votação da Reforma da Previdência, proposta pelo Governo. Para André Figueiredo, quanto mais aprofundado for o debate sobre o tema da Reforma da Previdência (PEC 287), mais incongruências serão encontradas entre o discurso do Governo e a realidade. O pedetista contesta os dados apresentados em relação ao suposto déficit previdenciário.

“Esse governo vem fazendo jogo de números e gerando uma situação de extrema intranquilidade, defendendo a aprovação de uma medida perversa para o Brasil, ainda como parte de um pacote de maldades sobre a economia produtiva e o trabalhador, e que só aprofundará a crise no Brasil”, alerta.

O parlamentar explica que os dados demonstram que o principal problema econômico do País está relacionado à sonegação e evasão de impostos. Ele destaca, ainda, que estes crimes equivalem a 13% do Produto Interno Bruto (PIB), mesma quantia que é gasta para manter todo o sistema de Previdência Social. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) e o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), empresas deixam de pagar R$ 500 bilhões ao Estado anualmente.

“A pergunta que não quer calar é: por que o Governo tem tanta dificuldade em cobrar e impedir esses crimes? Segundo dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, só em relação à Previdência Social, quase 700 mil empresas brasileiras devem R$ 302 bilhões. A dívida de inadimplentes e sonegadores é três vezes maior do que o suposto déficit apresentado como justificativa para a PEC 287”, destaca André.

Perfil

Nascido em Fortaleza, André Peixoto Figueiredo Lima é formado em Economia e em Direito, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e pós-graduado em Comércio Exterior pela Universidade de Fortaleza (Unifor).

Em seu terceiro mandato na Câmara, André tem vasta atuação legislativa e articulação política. Foi líder da bancada pedetista em 2012, 2013 e em 2015, quando se afastou do mandato para assumir o cargo de Ministro das Comunicações.

Comissão

Durante a reunião da bancada, ficou definido também que o deputado Pompeo de Mattos (RS) irá presidir a comissão que couber ao partido no próximo ano.