PDT integra fórum contra a privatização da Eletrobras e Copel no Paraná

FLB-AP/Bruno Ribeiro12/09/2017

Contra o entreguismo do governo Temer e o desmonte do setor energético nacional. Com esse posicionamento, o PDT passou a integrar, no Paraná, o Fórum Popular contra a Privatização da Eletrobras e da Companhia Paranaense de Energia (Copel). O movimento, que é suprapartidário e reúne lideranças sindicais de todo o estado, estruturou uma série de frentes de trabalho temáticas para mobilizar a sociedade.

Segundo o coordenador do Movimento Sindical do partido no estado, José Baka Filho, “o governo pratica um suicídio nas contas públicas e pede que a nação pague a conta dos desmandos provocados pela cúpula liderada por Michel Temer”.

“Vamos para as ruas combater essa gestão ilegítima. É um crime de lesa-pátria flagrante. A onda da privataria tucana não retornará“, assegurou o pedetista, que é ex-prefeito de Paranaguá e membro do diretório nacional.

Ao analisar a situação política paranaense, o secretário-adjunto nacional do PDT, André Menegotto, apontou que a presença do partido no fórum reforça as teses do trabalhismo com uma proposta de Estado forte, eficiente e regulador. “Essas empresas são estratégicas, pois possuem corpo técnico qualificado e dominam a tecnologia sobre a produção e distribuição de energia em todo o Brasil”, disse, ao completar: “Tentam pulverizar o que resta de um projeto de desenvolvimento nacional autônomo, legado histórico da esquerda nacional, construído por Getúlio Vargas”.

Para o vice-presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) no Paraná e ex-deputado estadual, Haroldo Ferreira, a integração da militância fará a diferença. “O partido está dedicado nesse enfrentamento, pois não podemos perder bens tão valiosos como a Eletrobras e Copel”, comentou.