PDT homenageia Brizola no 12º aniversário de sua morte, em São Borja (RS)

OM - Ascom PDT / midia

Homenagem-Brizola-PDT-São-BorjaO auditório da Câmara de Vereadores  de São Borja ficou pequena na última terça-feira (21) na sessão solene em homenagem a  Leonel Brizola pela passagem do 12° aniversário de sua morte que contou com as presenças do ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à presidência da República, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, o deputado federal Afonso Motta (PDT-RS), e dezenas de lideranças.

No plenário da Casa, lideranças políticas nacionais, estaduais e municipais discursaram para homenagear o ex-governador e fundador do PDT falecido em 2004 no Rio de Janeiro e que foi sepultado em São Borja. As homenagens se estenderam a uma visita ao cemitério local e, depois, a pré-convenção do PDT local, para lançamento da candidatura à reeleição do prefeito Farelo Almeida.

Na pré-convenção foi anunciado o nome de Tiago Cadó como vice na chapa do prefeito Farelo Almeida (PDT). A pré-convenção se realizou no Centro de Tradições Gaúchas de São Borja (CTG),  Tropilha Crioula,  com a presença das lideranças municipais, estaduais e nacionais.  A definição da situação acontece mais de dois meses depois do PP e PSDB terem firmado protocolo em torno da chapa de oposição à Prefeitura em outubro.

Na segunda-feira (20), em Porto Alegre, houve um ato político na sede do PDT estadual com a participação de Ciro, Lupi e lideranças importantes  do PDT-RS, como o deputado federal Pompeo de Mattos, presidente, e o ex-deputado Vieira da Cunha, candidato à prefeito de Porto Alegre pelo partido – cargo atualmente ocupado por José Fortunati (PDT).

O deputado Gilmar Sossella, que participou do evento, afirmou a respeito:   “É uma satisfação recebermos o Ciro em nosso Rio Grande, um cidadão com uma bagagem exemplar e de profundo conhecimento em economia, finanças e administração pública, que muito nos orgulha por fazer parte do nossa família trabalhista e está preparado para ser o novo presidente do Brasil”, destacou.

Na reunião, falando aos pedetistas gaúchos, Ciro destacou que irá propor um projeto nacional de desenvolvimento; falou sobre a situação da política brasileira e o desafio de ser pré-candidato a presidente, pelo PDT:

“A minha razão é o Brasil. Seria um covarde se não aceitasse esse desafio proposto pelo PDT, partido pelo qual tenho identificação e respeito”, declarou o ex-governador do Ceará.

Também estavam no ato político , o secretário estadual de Obras, Gerson Burmann, o deputado estadual Ciro Simoni, o prefeito de Arroio do Sal e presidente eleito da Famurs, Luciano Pinto, entre outros pedetistas.