Pará pode ser dividido

O estado do Pará deverá ser dividido em outros dois estados, Carajás e Tapajós, em um período de três anos. A grande extensão territorial e a ausência do Estado na solução dos graves problemas sociais das populações mais afastadas são, até agora, os principais argumentos que o Deputado Giovani Queiroz (PDT/PA), autor do projeto que tramita simultaneamente na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Para o Deputado Giovanni Queiroz, autor do projeto de criação de novos estados no Pará, o que o moveu a apresentar essa proposta foi à ausência do Governo na região e a compreensão do potencial que não é utilizado pela falta do Estado. “É preciso traçar diretrizes e rumos, organizar melhor as estruturas do Governo e promover um crescimento mais acelerado de todo o Estado do Pará”, diz.O futuro Estado do Carajás une 39 municípios do sul do estado, inclui a Represa de Tucuruí e a Serra do Carajás – maior província mineral do planeta. “Criando o novo estado, implica em ter uma política forte, uma administração mais próxima para aplicar os recursos do governo e acelerar o desenvolvimento da região”, afirma Queiroz. Que diz ainda ter como principal aliado na criação do no Estado as Forças Armadas, pela preocupação constante com a devastação da Amazônia. – Fonte Diário do Congresso