Neta de Brizola, Juliana, em defesa de Jackson Lago

Em Defesa do Estado Democrático de Direito
 
Jackson Lago foi parceiro incansável de meu avô, Leonel de Moura Brizola, sendo imprescindível na fundação e organização do PDT em todos os municípios do Estado, levando nossas propostas e bandeiras partidárias à população do Maranhão. Deputado Estadual e Prefeito de São Luís, em três ocasiões, sem que se tenha noticias do cometimento de atos de improbidade e sim de ações em favor da educação, da saúde, da limpeza pública, da urbanização, da agricultura, da geração de emprego e renda e da participação popular. Mas entre todas suas realizações, a principal foi à ampliação do número de estudantes nas escolas públicas conjugado com a melhoria e capacitação dos professores, conforme ele mesmo.
 
Jackson Lago sempre enfrentou dificuldades por ter optado pelo caminho na defesa do povo brasileiro. É um daqueles poucos homens que não se dobraram nunca aos poderes e a força das elites. Já no inicio de sua carreira política, nos anos 60, enfrentou com coragem o regime militar que tinha no senhor José Sarney um de seus principais apoiadores. Quis a história que 40 anos após, com o slogan “Trabalho e Honestidade”, finalmente, viesse a derrotar a dinastia Sarney, desta feita representada por sua filha, a Senadora Roseana, dando fim a uma “noite de 40 anos” na política maranhense. Será que o custo desta vitória e de tantos exemplos de sua vida pública e de todas as realizações feitas por este homem de bem é a perda do mandato que lhe foi outorgado livremente pelo Povo de seu Estado?
 
Uma das acusações é a de que José Reinaldo Tavares (PSB), governador do Maranhão à época da eleição, teria usado a máquina do Estado em favor de Lago. Mas, nas razões do voto de um dos Ministros Julgadores, “…não há como ligar Jackson Lago ao governo do Maranhão da época que, aliás, tinha candidato próprio na época”, está descrita a maior de todas as defesas em favor de Jackson Lago. O estranho é que nos autos não há a mínima particularização para provar ligação do Governador com os fatos da acusação. Foram apenas mencionados números de convênios e nada mais. Ainda, no voto de um dos Ministros: “… é necessário, neste caso de abuso de poder político, a prova de potencialidade. As eleições do Maranhão parecem deixar claro que forças unidas no primeiro turno se saíram vitoriosas no segundo turno, o que não há nada errado”.
 
Jackson Lago é da cepa dos incansáveis lutadores pela democracia e na defesa do Estado Democrático de Direito. Vai superar está batalha, como tantas já superou, com a coragem e o destemor daqueles que nunca se entregam. Tenho certeza de que a boa defesa do Governador do Maranhão vai levar luzes aos Ministros do Tribunal Superior Eleitoral e, no Recurso, veremos a Justiça Prevalecer. Nós (da Juventude Socialista Gaúcha), militantes forjados nas mesmas causas, levantamos nossas vozes em defesa do homem político Jackson Lago, por sua conduta de vida e pelos compromissos que firmou em toda sua vida.
 
(*) Juliana Brizola, vereadora do PDT de Porto Alegre e presidente da Juventude Socialista do PDT do RS