Missa lota igreja no Rio de Janeiro


23/6/2007


A Igreja de São José, na rua 1º de março, ao lado da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, lotou na manhã desta quinta-feira (21/6) na missa em memória de Leonel Brizola no terceiro ano de sua morte. Cerca de 600 pessoas estiveram lá, inclusive sua filha Neuzinha acompanhada do filho, Paulinho Brizola. Outro neto presente foi Leonel Brizola Neto, irmão de Carlito, filho de Nereida e José Vicente Brizola

Também compareceu Castilho, grande amigo de Brizola, acompanhado do ex-secretário particular Eduardo Bastiani. Outro secretário particular de Brizola presente, foi Marcelo Rosa. A missa foi rezada por Frei Milton Campos que emocionou a todos ao lembrar não só a trajetória do ex-governador, como a sua honestidade e seriedade no trato da coisa pública.


Frei Milton Campos, capelão da Aeronáutica, fez críticas ao momento político atual e a permanente sucessão de escândalos na vida pública brasileira,
exaltando a figura e prática política de Brizola.

Também lembrou o empenho dele a favor da Educação – dos tempos de governador do Rio Grande do Sul, ao governo do Rio de Janeiro, com a ajuda de Darcy Ribeiro e a criação dos Cieps voltados para as camadas mais pobres da população. Assistiram a missa, além de centenas de militantes do PDT-RJ, deputados, ex-assessores e populares.

Danilo Grof, velho amigo de Leonel Brizola, pediu a palavra ao final para informar a todos os presentes que hoje a noite, na sede da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, será realizada sessão especial para homenagear a memória de Brizola.