Mapi-PDT divulga manifesto contra impeachment e em defesa da democracia

Elizângela Isaque

O Movimento dos Aposentados e Pensionistas do PDT (MAPI) divulgou um manifesto em defesa da democracia, no qual relaciona o atual processo de impeachment contra a presidente Dilma Roussef com os golpes sofridos por Getúlio Vargas e João Goulart, em 1954 e 1964, respectivamente.

Neste sentido, o MAPI se posiciona em defesa da democracia, luta que, hoje, significa a continuidade do governo da presidente eleita pelo voto direto e  que,  de acordo com Movimento, trouxe avanços na luta contra as desigualdades e injustiças e possibilitou a conquista de mais espaço e liberdade.

 

Leia o manifesto

 

MANIFESTO DO MOVIMENTO DE APOSENTADOS, PENSIONISTAS E IDOSOS do PDT – MAPI

Atualmente, estamos vivendo no Brasil uma ameaça ao que foi conquistado com o sangue de muitos companheiros depois de 21 anos de ditadura militar: A Democracia. Assistimos ao mesmo filme em que Getúlio Vargas e João Goulart foram golpeados em 1954 e 1964, com os mesmos protagonistas e os mesmos financiadores. Estamos totalmente contra o golpe que está sendo instalado contra a presidenta Dilma Roussef e nossa democracia, ainda que incompleta, mas que fez avançar na luta contra as desigualdades e injustiças, na conquista de mais espaço e liberdade, na eterna tentativa de transformar esse nosso país num verdadeiro governo do povo para o povo.

Nós do MAPI – PDT estamos unidos na defesa e na continuidade desta democracia.

É necessário respeitar a constituição, considerada um escudo maior da democracia. O seu uso indevido e irresponsável consideramos um golpe branco, um golpe institucional. Quando não existe base alguma para sua aplicação, é um golpe de estado.

 

Rio de Janeiro, 13 de abril de 2016

Maria José Latgé Kwamme

Presidente Nacional