Manoel Dias é homenageado por oficiais de Justiça em Goiás

FLB-AP/Bruno Robeiro04/05/2017

O presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP) e secretário-geral do PDT, Manoel Dias, foi homenageado nessa quarta-feira (3), na Assembleia Legislativa de Goiás, pelos oficiais de Justiça do estado. A cerimônia foi promovida pelo deputado estadual Karlos Cabral (PDT) com a presença de dezenas de lideranças e militantes pedetistas da região.

Ao agradecer a homenagem, Dias, que foi ministro do Trabalho e Emprego, pontuou o grave momento do país, onde o povo é diretamente atingido. “As reformas representam um retrocesso de mais de 80 anos. Um governo ilegítimo quer destruir o legado de Getúlio e retirar direitos históricos que foram garantidos com muita luta”, explicou.

“O mais grave é prevalecer o acordado sobre o legislado. Assim, sem efetiva representação sindical, o trabalhador ficará drasticamente desprotegido”, completou, ao participar, na sequência, de um debate aberto sobre as reformas e a política nacional.

Sobre o novo momento da FLB-AP, o gestor mostrou a importância do órgão auxiliar do PDT. “A Fundação tem uma função fundamental na formação política e , com os núcleos de base, dará uma contribuição essencial para que o partido saia fortalecido da eleição de 2018, com a pré-candidatura de Ciro Gomes a presidente da República”, afirmou.

Karlos Cabral, que é o novo vice-presidente da Fundação no estado, exaltou os servidores que atuam no Judiciário e ratificou o compromisso e seriedade do líder pedetista com o povo. “Essa categoria desempenha uma função expressiva e, há tempos, pleiteava o reconhecimento no ministério. Com o diálogo do então ministro Manoel Dias, os servidores conquistaram esse direito”, disse.

O vereador de Goiânia e presidente municipal do PDT, Paulinho Graus, ratificou a base histórica do partido. “O PDT, que é feito pela força dos trabalhadores, tem o Manoel Dias como um exemplo, pois tem as mãos limpas. Por isso, reafirmo: a educação liberta e eu estou aprendendo cada vez mais com os nossos líderes”, concluiu.

O presidente da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça do Brasil (FENOJUS), João Batista, exaltou a gestão aberta e democrática de Dias quando à frente do ministério. “Esse ato não é só dos oficiais de justiça, mas de toda a sociedade. A classe trabalhadora demorou muito para ser respeitada e os avanços foram impulsionados pela sua passagem pelo ministério.

Moizes Bento, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Goiás (SINDOJUSGO), indicou que os trabalhadores precisam estar mobilizados para garantir as conquistas das gerações anteriores. “Fiquem atentos sobre as reais intenções desse movimento destruidor de direitos. Vamos seguir unidos”, convocou, ao exaltar o legado de Dias.