Manifestação no Rio marcou, nesta segunda, aniversário da Petrobras
Data: 3 de outubro de 2011

Nesta segunda-feira (03/10) o aniversário da Petrobrás foi comemorado em grande estilo por trabalhadores que integram vários sindicatos e movimentos sociais que se concentraram  em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, ao meio-dia, e de lá sairam em passeata até à sede da empresa, quando um grande bolo foi partilhado entre todos os presentes.

Às vésperas da votação da lei dos royalties, os trabalhadores decidiram organizar esse evento para chamar atenção da autoridade para suas reivindicações. A principal delas é que as grandes reservas de petróleo do país devem ser exploradas visando o atendimento das necessidades da população brasileira, como moradia, educação e saúde pública e gratuita para todos. Devem servir à democratização do uso do solo nas cidades e da terra, no campo. A pauta de reivindicações também inclui o combate aos corruptos e corruptores.

O grande bolo ao final do ato simbolizou a necessidade de repartir a renda nacional de forma democrática, atendendo às necessidade básicas dos brasileiros e não engordando as campanhas partidárias e os setores empresariais, no Brasil e no exterior. Eles protestaram contra a privatização dos serviços públicos e contra a entrega do petróleo a testas de ferro nacionais e a oligopólios internacionais.

A história da Petrobras em cordel

No ato também foilançado um livro de cordel, de autoria de João Batista de Melo, contando a história da Petrobrás. “O cordel é o terceiro de uma trilogia sobre a importância do petróleo e da participação popular, na defesa dos interesses do país” – explica João Batista, um ardoroso defensor da estatal.

O evento denunciou a privatização da saúde, da educação, dos correios e alerta para a necessidade de todos se mobilizarem contra uma nova onda de privatizações que está em curso. O protesto foi bem humorado e alegre com apresentação de um grupo de teatro, cantores de Rapper e outras atrações.

O diretor do Sindicato dos Petroleiros, Emanuel Cancella, uma das entidades que organizaram a manifestação, ressaltou:

“É hora de reacender entre os brasileiros o sentimento de nacionalismo.  As reservas estimadas de petróleo vão colocar o nosso país entre os maiores produtores do mundo. Precisamos de um projeto de nação, aproveitando esses recursos para solucionar nossos problemas sociais. E não para satisfazer a sede de lucro do mercado e resolver a crise dos países ricos”, declarou.

Agência Petroleira de Notícias/OM


COMPARTILHE NAS REDES



DIRETÓRIO NACIONAL
SAFS - Quadra 02 - Lote 03
(atrás do anexo do Itamaraty)
Plano Piloto - Brasília/DF
CEP: 70042-900
Telefone: (61) 3224-0791
FIQUE INFORMADO
Receba notícias do PDT
SIGA O PDT
© Copyright 2016 PDT - Todos os direitos reservados - PDT Utiliza Wordpress - EXPEDIENTE