Lupi lança projeto de qualificação de jovens em Campinas

Lupi lança Juventude Cidadã em Campinas
O Ministério do Trabalho e Emprego vai qualificar três mil jovens carentes do município. O custo do investimento é de R$ 4,1 mi

Brasília, 06/07/2007 – O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, participou nesta sexta-feira do lançamento em Campinas (SP) do Projeto Juventude Cidadã. O programa, que conta com a parceria da prefeitura municipal, vai qualificar três mil jovens com idade entre 16 e 24 anos, provenientes de famílias carentes, com renda per capita de até meio salário mínimo.

“Tenho orgulho de estar aqui, pois sou filho de Campinas”, diz o ministro ao abrir a solenidade. Ele ressaltou a importância do Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego (PNPE) para dar oportunidade às pessoas de baixa renda, principalmente na faixa etária de 16 a 24 anos, sem experiência profissional. “Qualificar o jovem significa uma grande modernização do mercado de trabalho”, considera o ministro.

Serão repassados recursos da ordem de R$ 4,1 milhões para implementação do projeto, que prevê a qualificação e pagamento da bolsa auxílio aos estudantes.

Os cursos terão duração de 400 horas, com aulas de inclusão digital, cidadania, meio ambiente e oficinas profissionalizantes, com conteúdo técnico e prático, para uma ocupação que apresente demanda por uma força de trabalho na região. Serão oferecidas oficinas de administração, telemática, hotelaria, manutenção predial e agente comunitário.

Qualificação – O Juventude Cidadã é uma das ações do Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego (PNPE) do MTE. Ele tem como objetivo oferecer cursos de qualificação que possibilitam mais de uma ocupação para o mercado de trabalho e assim facilitar a obtenção do primeiro emprego.

O projeto tem uma meta de qualificação de 63 mil jovens por meio de convênios com governos estaduais e municipais. Os cursos realizados pelos parceiros devem incluir ainda aulas de direitos humanos e 125 horas de prestação de serviços voluntários à comunidade.

Podem participar do Juventude Cidadã jovens de famílias com renda mensal per capita de até meio salário mínimo e que estejam matriculados e freqüentando regularmente o ensino fundamental ou médio.

Cada jovem participante do projeto recebe que prestar o serviço voluntário na sua comunidade recebe um auxílio financeiro no valor total de R$ 600 – são cinco parcelas de R$ 120.

Assessoria de Imprensa do MTE