Lupi assina convênios com a Prefeitura de Niterói


O Ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi assinou na manhã de hoje (9/7) dois convênios com a Prefeitura de Niterói para qualificar jovens de baixa renda em oficinas profissionalizantes especialmente para os grandes empreendimentos em andamento na região, entre eles o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí. Os convênios, em torno de 5 milhões de reais, servirão para capacitar pessoas através dos programas Juventude Cidadã, que vai atender  a cerca de 2 mil jovens com idades entre 15 e 14 anos através de 17 cursos entre diversas especialidades. 

A prefeitura e a União também fecharam acordo plurianual único que tem como meta a qualificação de 1,1 mil trabalhadores através de cursos de informática. Lupi também participou da inauguração, no terminal João Goulart, no Centro de Niterói, do portal de intemediação de Mão de Obra através de convênio entre o IBAM, o MTE e a União Euorpéia. 

Lupi chegou ao terminal João Goulart, onde está instalado um posto da Emplenet, centro de inclusão digital da prefeitura, por volta das 10 horas da manhã, sendo recebido pelo prefeito Godofredo Pinto e pela Secretária de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia – ex-deputada Jandyra Feghali, do PC do B, além de dezenas de alunos já formados dentro dos programas de capacitação – que receberam diplomas na oportunidade; além de autoridades municipais e militantes do PDT. Também compareceram os deputados Olney Botelho (PDT) e Rodrigo Neves (PT).

Além de Jandyra Feghali, falaram na cerimônia o prefeito Godofredo Pinto, que assinalou que se recuperava de uma pneumonia mas fez questão de participar do evento para prestigiá-lo, e o ministro, Carlos Lupi. Lupi ressaltou suas ligações com a cidade de Niterói, onde estudou e se formou através da Facem quando ainda era jornaleiro, e seu “caso de amor” com a cidade. Exaltou as administrações passadas do PDT, nas pessoas dos ex-prefeitos Jorge Roberto Silveira e João Sampaio e definiu o governo de Godofredo Pinto como “uma continuidade” das administrações que devolveram ao niteroiense o orgulho pela cidade após uma série de iniciativas que mudaram a face da cidade.

Lupi cumprimentou Jandyra Feghali pelo trabalho que está desempenhando em Niterói e pela formação de jovens no Telecentro Mário Lago, que estavam inaugurando. Agradeceu também ao prefeito Godofredo “pela oportunidade de voltar a Niterói”, especialmente ‘aquele terminal que tinha o nome de João Goulart, ex-ministro da pasta do Trabalho criado por Getúlio Vargas, o último presidente Trabalhista.

Reafirmou também a sua disposição de, no Ministério do Trabalho, lutar para ampliar os direitos dos trabalhadores brasileiros – “jamais para retirá-los”.

De lá Lupi seguiu a pé, pelo Centro de Niterói, até a Subdelegacia do Trabalho existente na rua José Clemente, seguindo depois para uma visita a sede do jornal diário “A Tribuna”, onde chegou acompanhado de seu assessor de imprensa, Max Monjardim, sendo ambos recebidos por Jordan Amora, dono do jornal, e pelos seus filhos – Gustavo e Dandan – que hoje administram a empresa.

Na conversa Gustavo e Dandan pediram o apoio de Lupi para a imprensa regional brasileira, tendo pronta resposta de Lupi. “Apoio porque acredito e acho que esse é o melhor caminho para democratizar a informação porque as publicações regionais sempre existiram e se tornarão mais fortes a medida que avançe o nível de educação dos brasileiros”.

De lá Lupi seguiu para o restaurante Solar do Jambeiro, no Ingá, onde teve um almoço com o ex-prefeito Jorge Roberto Silveira e integrantes do PDT do diretório local. Jorge é novamente candidato a prefeito de Niterói e Lupi, na condição de presidente nacional e regional do PDT, reiterou no almoço – na frente dos jornalistas presentes – que Jorge Roberto é o candidato do PDT nas próximas eleições com total apoio da Executiva estadual e Nacional do Partido.

“Está na hora do PT retribuir o apoio que demos a ele nas eleições que levaram Godofredo à vice-prefeitura e, depois, a assumir o mandato de Jorge Roberto – quando ele se afastou para ser candidato a governador”, argumentou Lupi que de lá foi direto para o aeroporto, seguindo para Brasília.