Lupi: PDT apóia Dilma com ou sem ministérios

 

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse nesta terça-feira (23/11) em Brasília que o PDT manterá o apoio ao governo da presidenta eleita Dilma Rousseff, independentemente de sua manutenção na pasta. “Nós vamos apoiar a presidente Dilma em qualquer circunstância. Com Ministério, sem Ministério, com Trabalho, com outra pasta. Acreditamos no projeto e investimos toda a nossa credibilidade pública e confiança no projeto e estaremos com ela para o que der e vier”.

Ainda sobre a sua permanência no cargo, ele afirmou a decisão está nas mãos de Dilma. “Depende da presidenta Dilma. O PDT reivindica que eu fique,  somos reivindicadores mas não significa que seremos atendidos”.

O ministro também falou que a conversa interministerial sobre o reajuste do mínimo dificilmente será nesta quarta, e deu o prazo até a semana que vem para que ela ocorra. Ele afirmou que participarão dos debates a Casa Civil e os ministérios do Planejamento, da Previdência, do Trabalho e da Fazenda.

Lupi participou de uma reunião com líderes sindicais no início da noite de terça para tratar da instalação do Conselho de Relações de Trabalho, que ocorrerá no próximo dia 14 de dezembro. Segundo o ministro, o órgão, que é tripartite e também contará com a participação dos empregadores, vai definir todas as questões sobre as relações de trabalho existentes no Ministério do Trabalho.

“Desde a organização sindical, registro de sindicatos, até temas que precisam ser discutidos no sistema tripartite para ter mais transparência no Ministério do Trabalho”.

O ministro afirmou que o conselho é um consenso entre as centrais sindicais, e agendou para a semana que vem uma reunião com os empregadores para debater melhor o assunto.