Jackson Lago lança rede de assistência ao portador de deficiência


Durante solenidade de entrega de 180 cadeiras de rodas e 66 próteses auditivas, nesta terça-feira, 07, no auditório da Secretaria de Estado da Saúde, SES, o governador Jackson Lago fez oficialmente o lançamento da Rede de Assistência à Pessoa Portadora de Deficiência.

Além do governador participaram da solenidade de lançamento da proposta de descentralização de serviços, o secretário de Estado de Saúde, Edmundo Gomes, o vereador Silvino Abreu (PMN), a presidente do Fórum Estadual da Pessoa Portadora de Deficiência, Deline Cutrim de Lima, técnicos da SES e várias pessoas portadoras de deficiência. O material distribuído vai atender 246 pessoas portadoras de alguma deficiência no estado.

“As pessoas estão se dando conta de que podem estar mais presentes nas decisões do governo”, ressaltou o governador Jackson Lago que considerou a rede como mais um sinal do começo da execução das prioridades estabelecidas pela população do Maranhão. Para o governador, a rede concretiza a intenção de dar mais um passo com objetivo de restabelecer a confiança no serviço público ofertado pela administração estadual.

O secretário de Estado da Saúde, Edmundo Gomes, reafirmou a importância que o atual governo dará à problemática dos portadores de deficiência, descentralizando as ações de saúde. “Não vamos ficar apenas no discurso. Esse governo é orientado para o social e muito dos recursos serão destinados àqueles que estão mais precisando”, disse Edmundo Gomes.

“Acreditamos que agora estamos escrevendo uma nova história, uma nova política de saúde, diferente dos governos anteriores que não viam a pessoa com deficiência como prioridade”, avaliou a presidente do Fórum Estadual da Pessoa Portadora de Deficiência, Deline Cutrim de Lima.

A importância da descentralização do atendimento à saúde foi destacada pelo governador Jackson Lago que prepara a implantação de um novo conceito de regionalização. O governador confirmou a determinação repassada à Secretaria de Cidade e Infra-Estrutura de reservar 10% das casas populares para pessoas com deficiência e idosos. Para isso, orientou sobre a necessidade das organizações manterem contatos com a Secretaria de Cidade e Infra-Estrutura para solicitar as unidades.

A proposta de criação da rede, já em andamento, deve expandir o atendimento integral à pessoa portadora de deficiência além da capital. Dividida em quatro níveis de atendimento, que na nomenclatura da Secretaria de Estado da Saúde serão denominados de módulos, a rede adotará como estratégia de atendimento integral aos portadores de deficiência desde o início dos diagnósticos, com a atenção básica da Estratégia de Saúde da Família, antigo PSF, até os casos de alta complexidade.

A rede se estenderá por 64 municípios, onde funcionarão os módulos de primeiro nível, outros quatro com serviços especializados enquadrados como segundo nível. Nos municípios de Caxias e Imperatriz, a rede atenderá reabilitação sensorial. Com leito de internação disponível, por enquanto o atendimento acontecerá somente em São Luís.

“Vamos trabalhar no sentido de descentralizar as ações para que o atendimento de alguma complexibilidade esteja além de São Luís”, enfatizou Jackson Lago

Governo do Maranhão