IV Congresso Nacional já é o maior da história do PDT

O IV Congresso do PDT, com 1.375 participantes credenciados – entre delegados e observadores – já é o maior evento dessa natureza realizado pelo PDT desde a sua fundação – saudou o presidente nacional em exercício, deputado Vieira da Cunha, na abertura dos trabalhos no Bay Park, em Brasília, na noite desta sexta-feira (18/4).

 

A solenidade de abertura contou com a presença maciça dos integrantes do PDT no Congresso Nacional, além do Ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi, e mais o governador Waldez Góes, do Amapá, e o vice-governador do Par[a, Odair Correa – entre outras autoridades.

 

Os trabalhos foram abertos e comandados por Vieira da Cunha, sendo o primeiro a se pronunciar, em nome de todos os presidentes de partidos presentes, Renato Rabelo, presidente do PC do B. Rabelo saudou aos convencionais, elogiou a atuação de Lupi no Ministério do Trabalho e reiterou a necessidade dos partidos de esquerda se unirem – para fortalecer a luta dos excluídos.

 

Pelos deputados federais do PDT falou o vice-líder da bancada Severiano (PDT-BA), seguido do presidente do PDT-RS, Matheus Schmidt, que falou pelos presidentes regionais do partido. Logo em seguida falou o Líder do PDT no Senado, Jefferson Peres, seguido do governador Waldez Góes – que historiou sua trajetória no PDT desde os tempos da Juventude, até o momento, destacando a importância do PDT reforçar cada vez mais a sua bandeira de luta pela Amazônia.

 

A palavra também foi dada ao deputado e presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, que exaltou a presença e a direção que Lupi vem dando ao Ministério do Trabalho – em defesa de bandeiras históricas do trabalhador.  Já Manoel Dias, secretário geral do partido, exaltou o trabalho dos que junto com ele organizaram o congresso, exaltando especialmente a dedicação e o desempenho dos integrantes da JS-PDT do Distrito Federal. Em seguida leu o nome dos coordenadores das comissões de trabalho – exaltando o trabalho de todos os militantes pelo êxito do evento.

 

Logo depois a  palavra foi dada a Senadora Patrícia Saboya (PDT-CE) que falou da importância do fortalecimento do trabalho partidário. Vieira da Cunha, que conduziu a reunião com a ajuda de Juliana e Carla, as apresentadoras, integrantes da JS-PDT do Distrito Federal, lembrou aos presentes que o congresso estava sendo dedicado a Vargas, Jango e Brizola.  Em seguida, anunciou a palavra do ministro Carlos Lupi, “orgulho de todos os pedetistas por sua atuação no Ministério do Trabalho”.

 

Último orador, Lupi exaltou as bandeiras de luta do partido, exaltou a liderança de Leonel Brizola e falou sobre sua atuação à frente do TEM. “Ninguém discute mais hoje se tira ou não direito dos trabalhadores – porque sabem que o PDT é um osso duro de roer”, afirmou.

 

Ao encerrar os trabalhos, Vieira anunciou a apresentação de um vídeo especialmente preparado para os congressistas, com palavras de Leonel Brizola e Darcy Ribeiro. O vídeo, preparado pela equipe da ULB, foi aplaudido de pé. Ao final a platéia acompanhou o fecho do vídeo, entoando em conjunto o refrão predileto de Brizola, do Hino da  com Independência: “Ou ficar a pátria livre, ou morrer pelo Brasil”.  

Uma imensa bandeira foi aberta no auditório, encobrindo a platéia. E finalizando os trabalhos, houve queima de fogos enquanto era anunciado aos presentes a realização de uma festa – para a qual todos estavam convidados – pela abertura do evento.

 

Os trabalhos começam neste sábado às 7h30m com reunião de todos os coordenadores dos 12 grupos de trabalho que, às 9 horas, conduzirão as discussões dentro de cada um dos 12 grupos organizados com base no temário do congresso.

Leia Mais