Homenagem a Getúlio Vargas marca os 77 anos do MTE

Getúlio Vargas,  Fundador do ministério é lembrado em selo e na entrega de medalhas que levam seu nome


Brasília, 27/11/2007 – Na comemoração dos 77 anos do Ministério do Trabalho e Emprego, realizada na noite desta segunda-feira (26), no auditório da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o ministro Carlos Lupi celebrou os ideais e a herança do ex-presidente Getúlio Vargas aos trabalhadores brasileiros. “A cara do Ministério do Trabalho é a cara de Getúlio Vargas, um estadista que pensou um Brasil grande”, disse ele em seu discurso.

Vargas criou a pasta do trabalho no começo do seu primeiro governo, em 1930. Durante seus dois mandatos como presidente (1930 – 1945 e 1951-1954), instituiu verdadeiros marcos na história das conquistas trabalhistas no país, como o salário-mínimo, a carteira profissional, a semana de trabalho de 48 horas e as férias remuneradas, reunidas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Entre as reverências ao ex-presidente no evento, houve a condecoração de 30 personalidades, audoridades, entidades e trabalhadores com a Ordem do Mérito do Trabalho Getúlio Vargas (ver quadro). Elas foram eleitas por uma comissão do ministério em reconhecimento à iniciativa de promover avanços nas relações entre trabalhadores e empregadores e o engrandecimento do país.

“Essa medalha é para quem faz jus ao seu trabalho. A todos vocês homenageados, a intenção é marcar o foco do trabalho do empresário, da justiça, dos trabalhadores em geral e, em especial, do sindicalismo”, explicou Lupi.

Selo – O evento contou com o lançamento de um selo comemorativo dos Correios pelo aniversário do MTE, que inclui, entre outras, a figura de Getúlio Vargas, de paisagens turísticas do Rio de Janeiro e da carteira de registro profissional, uma das iniciativas do ex-presidente.

“Comemorar o aniversário de uma instituição é dividir com a sociedade a alegria do dever cumprido e o compromisso de continuar a jornada, por mais desafiadora que ela se apresente”, destacou o diretor comercial dos Correios, Samir Haten.

Houve ainda a apresentação do livro “MTE: uma história vivida e contada”, coletânea de artigos organizada por Ângela de Castro, produzida em parceria com a Fundação Getúlio Vargas e a Vale do Rio Doce.

História – Criada no primeiro mandato do presidente Vargas com a denominação Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, a pasta teve como primeiro ministro Lindolfo Leopoldo Boeckel Collor. Dois anos depois, o ministério instituiu as Inspetorias Regionais do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, transformadas em Delegaciais Regionais do Trabalho em 1940.

O ministério passou por várias mudanças de nome. No começo dos anos 60, Ministério do Trabalho e Previdência Social. Em 1º de maio de 1974, mudou para Ministério do Trabalho. E, desde 1999, é chamado de Ministério do Trabalho e Emprego.

Medalha – A Ordem do Mérito do Trabalho foi instituída em 1965, e possui cinco diferentes graus. No último mês de outubro, um decreto do presidente Lula alterou o nome da condecoração, que passou a homenagear o ex-presidente Getúlio Vargas. Na ocasião, o ministro Lupi, destacou que a medida realça o compromisso histórico do ministério criado pelo próprio Vargas, em 1930, e destaca o papel do ex-presidente na conquista dos direitos trabalhistas. 

Confira a lista dos agraciados 
                    

Ascom MTE