Há cinco anos o Brasil perdia Leonel de Moura Brizola

O 5º aniversário da morte de Brizola, neste domingo (21/6), será lembrado em diversos pontos do Brasil. Em São Borja, berço do Trabalhismo, terra de Getúlio Vargas e João Goulart, onde Brizola descansa no cemitério Jardim da Paz, a Juventude do PDT/RS, presidida por Juliana Brizola, promove encontro dias 20 e 21 na Câmara Municipal para discutir os rumos do partido cinco anos depois da morte de Brizola.

 

A programação do encontro estadual da JS-PDT inclui vigília no cemitério de São Borja, domingo, para depositar flores  no túmulo de Brizola, de sua mulher Neusa e do presidente João Goulart. Também são esperados em São Borja para homenagem a Brizola dirigentes nacionais e estaduais do PDT, entre eles Vieira da Cunha, Carlos Lupi, Manoel Dias, Romildo Bolzan, Matheus Schmidt e outros. As celebrações prosseguem na segunda-feira, dia 22, em Brasília e também nos estados.

 

Em Brasília, a partir das 10 da manhã na segunda, haverá sessão solene no plenário da Câmara pelos 30 anos da Carta de Lisboa e pela morte de Brizola. À tarde, às 14 horas, se reúne na sede nacional do PDT, atrás do anexo do Itamaraty, o Diretório Nacional do partido. A pauta prevê discussões sobre a reforma política e, também, assuntos gerais.

 

Ainda na 2ª. Feira, às 11 horas da manhã, o PDT do Rio de Janeiro celebra missa pelo 5º aniversário da morte de Brizola na Igreja de São Benedito dos Homens Pretos, na rua Uruguaiana, esquina com rua do Rosário, no Centro.