Governo do Amapá ganha destaque nacional em Conferência


Associação das Mulheres Vitimas de Escalpelamento do Amapá ganha moção de apoio nacional


O Governo do Estado do Amapá ganhou destaque nacional durante a Segunda Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres, realizada em agosto, em Brasília. A Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM) levou ao conhecimento de todos a situação das mulheres vítimas de escalpelamento.

Através da articulação do Governo do Estado, a Associação de Mulheres Vítimas de Escalpelamento ganhou uma moção de apoio nacional assinada por quatro mil mulheres. Maria Trindade Gomes, vice-presidente da associação, vítima de escalpelamento, comoveu quem estava no salão Verde da Câmara com sua história.

O Governo do Estado está lutando ao lado das vítimas de escalpelamento por direitos previdenciários e apoio para a realização de cirurgias reparadoras. A maioria das vítimas é de baixa renda, sem condições de comprar perucas, fundamentais para reduzir o preconceito.

A falta da proteção sobre o motor e o eixo de embarcações é o responsável por graves acidentes. Na maioria das vezes, as vítimas são mulheres que têm o couro cabeludo arrancado quando os cabelos se enroscam no eixo dos barcos ou nas hélices do motor.

Cerca de 120 mulheres representaram o Amapá na conferência. Waldez Góes foi o único governador a participar da solenidade. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou para a platéia de mulheres de todo o Brasil, o trabalho executado pelo governador do Amapá.

O Centro de Atendimento a Mulher e a Família (Camuf), órgão criado no Governo de Waldez Góes, foi citado pelo presidente Lula como um modelo que poderá se estender por todo o Brasil. O Amapá se destacou também, por ser o único Estado que possui coordenadorias da mulher em todos os municípios.

ESTATÍSTICA
Não há estatísticas oficiais sobre o número de pessoas escalpeladas, mas somente a Associação das Mulheres Vítimas de Escalpelamento do Amapá já contabilizou 1,4 mil casos.