Fundações lançam manifesto em defesa da vida, da democracia e do emprego


Por Bruno Ribeiro / FLB-AP
02/09/2020

Documento é mais um desdobramento do Observatório da Democracia, que reúne o PDT e mais cinco partidos

“Contribuir com a unificação de todos os verdadeiramente comprometidos com a defesa da vida, da democracia e do emprego”. Por esse caminho, a Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), do PDT, participou, nesta quarta-feira (2), do lançamento virtual do manifesto suprapartidário “Em defesa da Vida, da Democracia e do Emprego”. O documento foi produzido em conjunto com outras seis organizações do campo progressista.

Integrantes do Observatório da Democracia, também assinaram o manifesto, que aborda temáticas humanas, sociais e econômicas do Brasil: João Mangabeira, do PSB, Maurício Grabois e Cláudio Campos, do PCdoB, Lauro Campos/Marielle Franco, do PSOL, Perseu Abramo, do PT, e Ordem Social, do PROS.

Com o país em recessão e envolvido em projetos de reformas que alteram direitos e garantias históricas, a iniciativa busca propor uma série de medidas combinadas para recolocar o país no caminho do desenvolvimento econômico e da justiça social, ao passo que considera os prejuízos causados pela pandemia do Covid-19 e pelo governo liderado por Jair Bolsonaro.

“Nossos partidos e amplas forças democráticas do país já apresentaram 46 pedidos de impeachment, ao Congresso Nacional, pelos inúmeros crimes de responsabilidade praticados pelo presidente Bolsonaro. No entanto, não somos uma oposição de quanto pior melhor; nossos partidos representam uma longa história de lutas e ações, procurando defender a melhoria da vida do povo e os interesses do Brasil”, ressalta a proposta, que pode ser acessada, na íntegra, aqui.

Ao citar números da crise brasileira e indicar a necessidade de ações estruturantes, como o Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND), liderado por Ciro Gomes, o presidente da FLB-AP e secretário-geral nacional do PDT, Manoel Dias, valorizou a integração das organizações partidárias em prol da democracia, liberdade e a soberania nacional.

“Seguimos lutando para que o Estado mantenha os investimentos públicos em paralelo ao necessário isolamento social, pois não existe, ainda, vacina para o coronavírus. Lamentavelmente, o governo Bolsonaro faz justamente o oposto da ciência e dos direitos humanos”, critica Dias.

“Para que essa mobilização seja ampla e efetiva, precisamos alcançar a grande massa da população brasileira, que é formada por mais de 60 milhões de brasileiros invisíveis não só para o governo, mas também para a elite”, indica, ao completar: “E para dar consciência e força ao povo, o caminho é a formação e a nucleação. pois só assim eles poderão entender a razão das coisas.”

Além de Dias, o debate também contou com considerações de Alexandre Navarro, da João Mangabeira; Aloizio Mercadante, da Perseu Abramo; Renato Rabelo, da Maurício Grabois; Gastão Vieira, da Ordem Social; Francis Mendes, da Lauro Campos/Marielle Franco, e Nilson Araújo, da Cláudio Campos.

Acompanhe, na íntegra:

#AOVIVO | Lançamento do "Manifesto em defesa da vida, da democracia e do emprego"

Acompanhe ao vivo o lançamento do manifesto "Em defesa da vida, da democracia e do emprego", elaborado para fazer frente aos prejuízos humanos, econômicos e sociais provocados pela pandemia de Covid-19, que assola o país sem que haja uma resposta à altura do governo federal .O evento tem como objetivo divulgar o documento assinado pelas fundações partidárias que integram o Observatório da Democracia: Lauro Campos/Marielle Franco, (FLCMF/PSoL); João Mangabeira (FJM/PSB); Leonel Brizola/Alberto Pasqualini (FLBAP/PDT); Maurício Grabois (FMG/PCdoB); Perseu Abramo (FPA/PT); Ordem Social, (FOS/PROS); e Cláudio Campos(FCC).A moderação da conversa é da jornalista Cynara Menezes, autora do blog Socialista Morena, e estarão presentes os representantes das fundações signatárias, Aloizio Mercadante (FPA), Alexandre Navarro (FJM), Renato Rabelo (FMG), Gastão Dias Vieira (FOS), Manoel Dias (FLBAP), Francisvaldo Mendes (FLCMF), Nilson Araújo (FCC) e lideranças partidárias.

Posted by Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini on Wednesday, September 2, 2020