Félix Mendonça critica encerramento da CPI do CARF

Ascom Félix Mendonça Júnior

Deputado federal Félix Mendonça Júnior - DivulgaçãoO deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), membro da CPI do Carf, criticou o encerramento da CPI pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia. Ele decidiu revogar a prorrogação, por 60 dias, dos trabalhos da Comissão.  Com a medida, o prazo passa a ser de 26 dias para a votação do relatório.

A CPI investiga suspeita de favorecimento a empresas nos julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão do Ministério da Fazenda encarregado de julgar recursos de empresas autuadas pela Receita Federal.

Segundo Félix Mendonça, o encerramento foi arbitrário e precoce. “É necessário apurar, ouvir os citados na investigação da Polícia Federal. Não podemos aceitar acordos para encerrar a CPI.”

O acordo para encerrar as investigações pela CPI havia sido fechado pelo então presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, com deputados de partidos como o DEM, PSDB e PSB.