“Eu sou a primeira opção”, diz Ciro sobre Presidência da República

Lúcia Helena/PDT de Santa Catarina23/08/2017

“Eu sou a primeira opção”, afirmou o pedetista Ciro Gomes, nesta quarta-feira (23), em Florianópolis, Santa Catarina, em rejeição à ideia de ser “a terceira via” nas eleições presidenciais de 2018.

O presidenciável afirma que o Brasil não mudou, desde 1998 e 2002 – quando disputou a Presidência da República. Naquele momento, disse, “havia um não experimentado PT” e um Lula que representava a moralização e o novo. “Hoje ele (Lula) está em Alagoas acompanhado de Renan Calheiros”.

“Que mudanças promoveram FHC, Lula e Dilma?”, questionou o pré-candidato. “Agora está pra mim”, concluiu, lembrando estar na vida pública há 38 anos e nenhuma preocupação com processos judiciais ou investigações policiais.

Em entrevista coletiva, Ciro Gomes antecipou que vai apresentar ao País um projeto estratégico de desenvolvimento para tirar o Brasil da crise e da estagnação. O plano vai contemplar soluções para o rombo das contas públicas e do setor privado, além de criar uma nova dinâmica de reindustrialização do país.

Ciro afirma que é preciso investir nos quatro setores estratégicos da indústria que são óleo e gás, o agronegócio, o complexo industrial da saúde e a área da defesa. Depois das entrevistas à imprensa, se reuniu com representantes dos movimentos sociais e com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Santa Catarina (Fetaesc).

Após almoçar com correligionários e lideranças empresariais o pedetista visitou o Sapiens Parque, parque tecnológico da cidade. À noite ele proferiu a palestra “Alternativas para a crise brasileira”, na Escola Superior de Administração e Gerência (ESAG).

No dia anterior, o pré-candidato visitou a cidade de Chapecó, no Oeste do Estado, onde também proferiu palestra na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e se reuniu com líderes empresariais, sindicais e correligionários.

Nos dois dias em que esteve em Santa Catarina, Ciro Gomes foi recebido e acompanhado pelo secretário nacional do PDT, Manoel Dias, pelo deputado estadual Rodrigo Minotto e pelo vereador de Vanderlei Farias, o Lela.