Encontro em Pernambuco reuniu mais de 200 pessoas

 O PDT elaborou um calendário de encontros preparatórios ao IV Congresso Nacional do PDT para discutir temas importantes em busca do fortalecimento do partido. A mobilização tem sido de Norte a Sul do país e os próximos encontros serão dias 22 e 23 de fevereiro, em Manaus e Belém, respectivamente.

A última reunião foi em Recife, na sede do partido, no dia 17 de fevereiro. Estiveram presentes no encontro mais de 200 pessoas, entre militantes, filiados, simpatizantes e membros da executiva, todos envolvidos com a proposta de discutir e apresentar sugestões em torno do tema principal: Seguridade Social.

Um dos nomes mais importantes do PDT , Alceu Colares, ex-governador do Rio Grande do Sul, falou sobre a necessidade do crescimento do partido e também da fórmula para atingir seus objetivos. “Precisamos crescer o partido. A melhor maneira para chegarmos aos nossos objetivos é lançar candidatos próprios em chapas majoritárias”, explicou. Colares responsabilizou em parte o PT pelo esvaziamento da militância esquerdista. “Houve um processo de enfraquecimento por conta da corrupção. O PT contribuiu para esse enfraquecimento”, acredita.

Também presente no encontro o presidente estadual do PDT, deputado estadual José Queiroz, acredita na retomada do crescimento partidário em 2008. “Precisamos ter consistência no nosso discurso e preparar os diretórios municipais para as eleições. É importante ficarmos alinhados para que todos saibam das diretrizes nacionais”, falou.

A sucessão municipal em Jaboatão dos Guararapes,  foi comentada pelo deputado federal, Paulo Rubem Santiago.  Com mais de 700 mil habitantes, o parlamentar disputará a prefeitura. “Quero que o município avance. Acho que as candidaturas dos outros partidos têm a sua legitimidade, mas não possuem tanta história como tenho”. Sobre a defesa de seu mandato, que foi pedido pelo PT, seu ex-partido, Rubem continuou mostrando confiança. O parlamentar será candidato no segundo maior Município do Estado, representando a principal disputa que o partido encabeçará no Estado.

Já o vice-governador do Estado, João Lyra Neto, cobrou uma discussão a ser feita sobre as eleições em Recife: “Vamos esperar o que vem da conversa com os aliados. Esperamos uma agenda com o PDT”, disse. O partido deve apoiar uma das candidaturas postas pela gestão municipal na Capital, são candidatos o vice-prefeito Luciano Siqueira (PcdoB) e o petista João da Costa (secretário de Planejamento e Orçamento Participativo do Recife).

O ex-ministro da Justiça Fernando Lyra, o deputado federal Wolney Queiroz e o deputado estadual José Alves também estiveram presentes ao encontro, que foi coordenado pelo presidente da Fundação Alberto Pasqualine em Pernambuco, Alberto Salazar.