Emoção marca o início das transmissões da ULB

por Osvaldo Maneschy
4/6/2007 

Com um “Viva a Brizola” o secretário-geral do PDT, Manoel Dias, inaugurou neste sábado (2/6) às 19h as transmissões regulares de tevê via satélite da Universidade Leonel Brizola diretamente dos estúdios do Instituto Wilson Picler, em Curitiba, ao vivo, para todo o Brasil. Além de Manoel Dias participaram do ato o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi; o ex-governador do Rio Grande do Sul, Alceu Collares; o presidente do PDT-PR, senador Osmar Dias; a presidente do Movimento Negro do PDT, Edialeda Nascimento; o Secretário da JS-PDT, Luizinho Nascimento; o prefeito de Paranaguá, José Baka Filho; Leonel Brizola Neto, representando a família; e o professor Wilson Picler, 1º suplente de deputado federal do PDT-PR, presidente da Facinter – empresa de educação à distância que colocou os seus equipamentos e tecnologia – gratuitamente – à disposição do PDT.

A transmissão começou quando foi ao ar vinheta da ULB, seguida da imagem do apresentador oficial da Facinter, João Carlos Peters, que convocou o secretário-executivo da ULB, Leonardo Zumpichiatti, para que explicasse detalhadamente o projeto da ULB. Zumpichiatti, integrante da Juventude do partido, pela primeira vez falando na televisão, inicialmente nervoso, explicou pausada e progressivamente com segurança a proposta da universidade aberta elaborada pela professora Dalva Luca Dias, com a ajuda do senador Cristovam Buarque e da professora Maria Amélia Reis.

As transmissões pela televisão serão sempre aos sábados às 18 horas, as duas aulas de 30 minutos cada uma. A partir da semana que vem, será incluída na programação da ULB um telejornal voltado para fatos e eventos do PDT, editado sob a responsabilidade da Secretaria Nacional de Comunicação do partido.

As transmissões são captadas em todo o Brasil, bastando para tal que os diretórios se equipem com antena parabólica, receptor digital sintonizado no satélite B 1, na Banda C, mais um televisor e equipamento de gravação. Os cursos da ULB se destinam a capacitação de quadros políticos através de aulas, entrevistas, debates e palestras de convidados. A ULB, subordinada à direção nacional da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualinhi, subdivide-se em uma secretaria executiva, uma coordenação pedagógica, ambas direcionadas por conselho político – a cabeça da entidade.

Zumpichiatti, após explicar na transmissão inaugural os objetivos da ULB e conversar pelo telefone 0800 704 3464 – colocado à disposição dos telespectadores – com militantes do PDT de Apucarana, Paraná, convidou o secretário nacional do PDT, Manoel Dias – para dirigir a parte solene da inauguração da ULB, iniciada com a execução do Hino Nacional depois do “Viva” a Brizola.

Manoel Dias destacou a importância daquele momento por ser a primeira vez que um partido político do Brasil, “mais uma vez o PDT saindo na frente”, incluía transmissões regulares de televisão – ferramenta de última geração – para a formação política de quadros. “A construção do partido que queremos nos obriga a dispor desse ferramental porque não podemos continuar falando para 100, 200 ou mesmo mil pessoas; enquanto nossos adversários, que controlam os principais meios de comunicação do país, influenciam milhões e milhões de pessoas muitas vezes desinformando-as”, argumentou. Dias lembrou também a permanente luta de Brizola pela democratização dos meios de comunicação no Brasil por ser, ele próprio, vítima de permanente distorções e mentiras da mídia.

Pelo telefone, Dias conversou com pedetistas que ligaram de dezenas de tele-salas já instaladas no país, que avaliou “em cerca de 200”. Entraram no ar, ao vivo, ligações de militantes procedentes de Roraima, do Rio Grande do Sul, do Paraná, do Amazonas, de Santa Catarina, de Mato Grosso do Sul, do Rio de Janeiro, do Recife, da Paraíba, de Palmas, em Tocantins e de diversas outras cidades brasileiras – diálogos emocionados, muitas vezes com platéias barulhentas ao fundo, de companheiros manifestando a alegria de participa daquele momento histórico – o início das transmissões de tevê, do PDT.

Dias fez questão de agradecer publicamente a Wilson Picler por ter colocado a sua empresa Facinter à disposição do PDT: “Sem Picler e a Facinter nada disso seria possível devido ao imenso investimento necessário para viabilizar esse projeto, investimento que o partido não teria condições de fazer”, ressaltou Manoel Dias, observando ainda que o projeto da ULB não é fechado, pelo contrário, continua aberto a sugestões “de companheiros dispostos a ajudar, a colaborar”. Explicou que a idéia de fazer a ULB foi trazida a ele pelo vereador Jorge Bernardi, de Curitiba, que lhe apresentou Picler há cerca de um ano e que após uma transmissão experimental e com a ajuda de Dalva Luca, a idéia começou a andar.

Lembrou também que por determinação da Executiva Nacional, referendada pelo Diretório Nacional, cada diretório estadual do PDT instalado no país está obrigado a criar pelo menos uma tele-sala por município brasileiro onde o partido funcione, até o final deste ano, para poder realizar convenção e lançar candidatos para as eleições de 2008. “Com a ajuda da televisão, até junho do ano que vem queremos ter capacitado pelo menos 20 mil militantes em todo o país na linha política de Leonel Brizola”, destacou Manoel Dias.

O apresentador Peters anunciou em seguida à fala de Manoel, o início da apresentação do vídeo “Coerência e Coragem”, em duas partes, a primeira de 15 minutos – para depois continuar a solenidade de inauguração, com Carlos Lupi, que acabara de chegar aos estúdios da Facinter, depois do atraso de seu avião.

Quando a imagem retornou ao estúdio, Lupi foi convocado por Peters. Lupi agradeceu a Manoel Dias pelo fato de estar inaugurando, naquele momento, a ULB: “Manoel Dias você é um sonhador e feliz é o partido e o país que pode contar com sonhadores como você”, observou. Acrescentou que com o instrumento televisão o PDT vai ter a oportunidade de espargir por todo o país, “as idéias e a luta de Leonel Brizola” por um Brasil melhor, mais justo. “Tenho certeza de que Brizola, junto com Getúlio Vargas, João Goulart, Darcy Ribeiro, Doutel de Andrade e muitos outros – estão agora reunidos numa espécie de comitê celestial nos olhando lá de cima, felizes e aplaudindo esta iniciativa”, destacou.

O Senador Osmar Dias, convocado por Lupi, manifestou a sua satisfação de estar ali, observando que o que mais o impressionava no PDT era o orgulho dos pedetistas da própria história e que via no uso da tevê “oportunidade única de difundir para todo Brasil essa história”. A presidente do Movimento Negro, Edialeda Nascimento, também exaltou o esforço de Manoel Dias, enquanto Leonel Brizola Neto, destacou por sua vez o orgulho de ver nascer a universidade por iniciativa dos amigos e dirigentes do partido fundado por seu avô. Geraldo Vignoli, deputado estadual de São Paulo, também Secretário do Trabalho, observou que a criação da ULB “será uma diferença a favor de nosso partido”.

Alceu Collares também exaltou a iniciativa de Manoel Dias e de Wilson Picler destacando que sem o esforço do primeiro, e a colaboração do segundo, o PDT sozinho jamais poderia viabilizar o projeto devido a sua “pindaíba”, natural para um partido com o perfil político do PDT. Collares ressaltou que quando Brizola morreu em 2004, não foram poucos os que disseram que seria o fim do partido, que o PDT iria acabar. E que neste momento, com aquela iniciativa, “o PDT não só mostra que está vivíssimo, como, corretamente, cultiva a sua história”.

Collares fez questão de assinalar que o Trabalhismo “é a única alternativa” ao neoliberalismo. “Nós, trabalhistas, não aceitamos o domínio do capital, nem a ditadura do proletariado”, destacou. Brizola, segundo Collares, sempre lutou no campo das idéias e é exatamente nele que o Trabalhismo, hoje, é a melhor alternativa. “Somos a única alternativa ao neoliberalismo e o país precisa saber disto”, argumentou.

Wilson Picler explicou que a Facinter é uma empresa especializada em educação à distância que tem 60 mil alunos espalhados pelo Brasil, sendo que 5 mil deles bolsistas do Prouni; e 2 mil deles bolsistas do Instituto Wilson Picler, sendo que 700 deles, ligados a associações de moradores. “A Facinter é uma empresa que se preocupa com a responsabilidade social e quero dizer aos companheiros do PDT que hoje meu maior orgulho é ser 1º suplente de deputado federal pelo PDT do Paraná”.

Jorge Bernardi, vereador de Curitiba e presidente da Associação Nacional de Vereadores do PDT, falou em seguida, confirmando que Picler tinha muito orgulho de ser pedetista e de ajudar a viabilizar a preparação dos quadros políticos do partido. Destacou também que considerava a capacitação fundamental para o PDT chegar à presidência da República.

Ao encerrar, Lupi assinalou que por ser o partido dos excluídos, dos marginalizados, dos que não tem voz, dos que nem sabem de seus direitos, de olho no futuro, mais uma vez inovava. Encerrada a solenidade, entrou no ar a segunda parte do vídeo “Coerência e Coragem”, o que estendeu a transmissão inaugural – encerrada por volta das 22h30m. 

Veja mais detalhes

Veja mais informações na página da
Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualine