Em SP, partido oficializa apoio a Marta

 

O PDT oficializou neste sábado (28/6) o apoio à chapa que tem a ex-prefeita Marta Suplicy (PT) como candidata à Prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano. O evento teve a participação do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, presidente licenciado da legenda e Ministro do Trabalho.

 

Na convenção, Lupi negou que a denúncia envolvendo o nome do deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), a um suposto esquema de desvio de verbas do BNDES possa prejudicar a campanha de Marta. “Até agora não há fato concreto contra o Paulinho. A população é mais esperta do que se pensa”, disse.

 

O deputado também participou do evento, que aconteceu na Assembléia Legislativa de São Paulo, no Ibirapuera, zona sul da capital. Paulinho criticou a atual administração municipal e falou das dificuldades em fechar um acordo entre os partidos do chamado bloquinho (PSB, PC do B e PDT) e o PT.

 

“Tive que subir muito à sala do Aldo [Rebelo, também deputado federal, que deve ser oficializado amanhã como candidato a vice de Marta] para fechar essa união”, disse Paulinho em seu discurso. O deputado não falou com a imprensa.

 

Segundo a organização, 3.000 pessoas passaram pela convenção do PDT neste sábado. O partido fretou 56 ônibus para levar os militantes até a Assembléia.

 

Marta foi à convenção, mas deixou a Assembléia por volta as 11h para acompanhar o sepultamento de Dagmar Frias de Oliveira, viúva de Octavio Frias de Oliveira, publisher da Folha de S.Paulo, que morreu ontem.

 

Hoje (domingo) Marta também deve participar da convenção do PSB. Além dos partidos do bloquinho, PRB e PTN também estão no coligação que apóia a ex-prefeita.

 

Fonte:   THIAGO FARIA – da Folha Online