Direção Nacional do PDT envia carta a Lula

    

           PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA

           Diretório Nacional

 


                                             Brasília (DF), 30 de novembro de 2007.

 

 

 

 

 

                                  Senhor Presidente

 

                                  

 

                                  Os membros da Direção Nacional do PDT abaixo firmados vêm, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, face à notícia hoje veiculada de que a Comissão de Ética Pública da Presidência da República recomendou que o ministro Carlos Lupi deixe a presidência do partido, dizer o seguinte:

 

                                   Não vemos qualquer incompatibilidade, seja de ordem ética, ou legal, no fato de o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, acumular as funções de Ministro de Estado e dirigente partidário.

 

                                     O Ministro Lupi não ocupa o cargo, como bem o sabe Vossa Excelência, em seu nome pessoal. O honroso convite de Vossa Excelência foi para o Partido, que, reunido em sua legítima instância, o Diretório Nacional, decidiu, por unanimidade, indicá-lo para o cargo.

 

                                     Não há um ato sequer praticado pelo Ministro Lupi, ao longo de sua reconhecidamente exitosa gestão à frente da Pasta, que não tenha sido praticado em rigorosa obediência aos princípios constitucionais da transparência, impessoalidade e probidade administrativa. Aliás, não se esperava outra conduta de alguém formado na escola trabalhista de Leonel Brizola.

 

                                      Somos testemunhas – temos certeza que Vossa Excelência também o é – que o Ministro Carlos Lupi atende a todos que o procuram no Ministério com a mesma cordialidade, independente de opções político-partidárias, postura que o faz reconhecido como dos mais atenciosos e diligentes Ministros da sua equipe, tanto pela base do Governo, como pela própria oposição.

 

                                     Não há qualquer fundamento, pois, para a surpreendente manifestação da Comissão de Ética Pública dessa Presidência no sentido de considerar incompatíveis as funções de Ministro e de dirigente partidário acumuladas pelo companheiro Carlos Lupi, razão pela qual manifestamos nossa solidariedade ao Presidente Nacional do PDT, assim como o integral apoio para que ele continue nos representando, com a dedicação, ética e competência que lhe são peculiares, na função de Ministro do Trabalho do Brasil, sem prejuízo da continuidade do pleno exercício da sua missão partidária.

 

                                    Sem mais para o momento, despedimo-nos renovando protestos de elevada estima.

 

                                                                 Atenciosamente,

 

 

 

 

 

       VIEIRA DA CUNHA,                                            MANOEL DIAS,

Dep. Federal, Vice-Presidente.                                  Secretário-Geral.

 

 

Ao

Exmo. Senhor Luiz Inácio Lula da Silva

DD. Presidente da República do Brasil

Nesta Capital