Dia do Índio: Há 34 anos, Juruna revolucionava Congresso com discurso histórico

FLP-AP/Bruno Ribeiro19/04/2017

“Juruna é o primeiro índio que está representando brasileiro, porque o governo brasileiro não dá oportunidade pra índio”, destacava, há 34 anos, no Congresso Nacional, o deputado federal pelo PDT do Rio de janeiro, Mário Juruna, durante o histórico discurso, em referência ao Dia do Índio, proferido em 19 de abril de 1983.

Reconhecidamente combativo e com uma personalidade forte, foi para a tribuna mostrar a representatividade e força de um cacique Xavante, que ficou reconhecido por sua luta incansável pelos direitos dos povos indígenas.

“Eu não vim aqui fuxicar com ninguém, eu vim aqui pra trabalhar, pra defender povo, eu vim aqui pra lutar. Eu quero que gente começa a respeitar nome de Juruna. Eu quero que gente trata índio brasileiro o mais possível dentro do melhor”, cobrava Juruna.

Sobre a presença de minorias no parlamento, o cacique mostrou o lamentável cenário da legislatura: “Único índio que tá falando hoje, único deputado que tá falando hoje: não é terceiro, não é quinto deputado, não é cinquenta deputado. Se tiver ao menos mais cinquenta Juruna, o Juruna já tinha mudado o Brasil”.

Sobre o líder do seu partido, ele foi enfático: “O Brizola é homem, foi cassado, como acontece com o índio, por isso eu apoio Brizola e por isso quero dar liberdade para Brizola”.

No link abaixo, você confere o discurso de Mário Juruna na íntegra.

Discurso do deputado federal Mário Juruna no Plenário da Câmara dos Deputados