Deputado Nozinho (PDT-MG) cobra liberação de projetos que podem gerar empregos

Ascom PDT/EI

O deputado estadual Raimundo Nonato Barcelos, o Nozinho (PDT-MG), acompanhado do prefeito Armando Verdolin, esteve com o Secretário de Estado de Meio Ambiente de Minas Gerais, Sávio de Souza Cruz, no dia (27/05), solicitando agilidade na análise de processos ambientais considerados fundamentais para o desenvolvimento econômico da região.

Uma das preocupações do deputado pedetista é com o fechamento da Mina de Gongo Soco, localizada no município de Barão de Cocais (MG).

Dentre os projetos estão o de ampliação da extração mineral da Mina do Baú, da MR Mineração, que passariam de 300 toneladas/ano para quase 2 milhões de toneladas/ano e com a possibilidade de geração de mais de 500 empregos diretos e indiretos.

Outro projeto que depende de licenciamento é o da Mina Dois Irmãos, da Mineradora Serra Azul, com projeção inicial de extração de 1,5 milhão de toneladas/ano e geração de cerca de 150 empregos diretos e 350 indiretos. Uma característica do projeto da Mina Dois Irmãos é que não há utilização de barragens de rejeitos.

Mina de Gongo Soco
Desde 2011 fala-se no encerramento das operações na Mina do Gongo. A Vale, no entanto, conseguiu estender por mais alguns anos a exploração. Atualmente os elevados custos de extração no Gongo e o preço do minério inviabilizam as operações no local.

IEF de João Monlevade
Outra pauta da reunião com o secretário foi sobre o Núcleo Operacional de Florestas, Pesca e Biodiversidade do Instituto Estadual de Florestas (IEF) de João Monlevade. De acordo com o deputado ele foi procurado por lideranças da região que estariam preocupadas sobre um possível fechamento do órgão no município. O secretário Sávio salientou que não existe essa possibilidade de fechamento já que o Núcleo presta relevantes serviços.