Deoclides Macedo defende investigações de denúncias contra Temer e ministros

Liderança do PDT na Câmara18/10/2017

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) retomou, nesta quarta-feira (18), a discussão do parecer que recomenda à Câmara que não autorize a abertura de processo contra Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) pelos crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça .

Contrário ao parecer do relator do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), pelo arquivamento da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer, o deputado federal Deoclides Macedo (PDT-MA), afirma que a situação é grave, envergonha o cenário político brasileiro e que o arquivamento das denúncias pelos deputados fragiliza o parlamento.

Para Macedo, o Brasil precisa entrar nos trilhos do desenvolvimento, e para que isso aconteça é preciso permitir que o STF prossiga com o processo.

“Esta Casa só precisa autorizar a continuidade das investigações. Ainda não é a palavra final”.

Ao reafirmar seu posicionamento em relação à segunda denúncia contra Temer, o parlamentar lembrou que a decisão tomada pela Casa poderá refletir nas urnas no ano que vem.

“Neste momento declaro meu voto pela continuidade do processo. O STF é quem vai fazer as investigações das denúncias, cabendo àquela Corte o veredito”.