Convênio com MTE garante qualificação de jovens no Maranhão

Governador celebra convênio para qualificar trabalhadores
Já foi assinado pelo governador Jackson Lago o convênio com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que garante recursos na ordem de R$ 2.130.145,00 para a realização do programa de qualificação profissional 2007, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres).

O programa visa desenvolver ações para qualificar 4.299 trabalhadores, em 67 municípios, com a realização de cursos voltados para agricultura, comércio, serviço e informática. Os recursos relativos ao convênio são advindos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

De acordo, com a secretária do Trabalho e da Economia Solidária, Terezinha Fernandes, a meta para este ano foi dobrada, visando favorecer as minorias e preparar mão-de-obra especializada para suprir a demanda de grandes empresas instaladas na capital e no interior do Estado.

Dentre os públicos que serão qualificados este ano, estão as comunidades quilombolas, resgatados do trabalho escravo, pessoas com deficiência, trabalhadores desempregados, rurais, autônomos e beneficiários de políticas afirmativas, empreendedores da economia solidária, usuários do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e donas de casa.

As demandas que contemplarão esses públicos foram enviadas de vários municípios por entidades da sociedade civil, prefeituras, organizações não governamentais e entidades de classe, tendo sido homologadas pelo Conselho Estadual do Trabalho, retratando a necessidade do mercado.

Balanço – O programa de qualificação 2006, concluído em março pela Setres, qualificou cerca de 2 mil pessoas em 37 municípios, atendendo a demandas enviadas por Sindicatos, Associações, Prefeituras Municipais, Secretarias de Estado e outros órgãos governamentais e não governamentais.

A equipe técnica da Secretaria justificou a ampliação da meta de qualificação deste ano, ressaltando a importância do acesso da população economicamente ativa do Estado às iniciativas geradoras de trabalho e renda. O programa deste ano sugere ainda, o crescimento de ações voltadas para elevar o nível de capacitação profissional do trabalhador e da trabalhadora, além da intermediação de mão-de-obra entre trabalhadores e empregadores para garantir o acesso aos benefícios do seguro-desemprego.

Ao todo serão destinados ao Maranhão pelo MTE, R$ 3.371.418,00 para suprir as demandas de qualificação profissional, intermediação ao emprego e seguro desemprego, com contrapartida de 10% do Governo do Estado.