Convenção do PDT na Serra (ES) confirma reeleição de Vidigal
Data: 4 de julho de 2012

A convenção que oficializou Sérgio Vidigal (PDT) como candidato à reeleição para a prefeitura da Serra, neste sábado (30), foi marcada por recados ao antigo aliado Audifax Barcelos (PSB) e pelo apoio do senador Magno Malta (PR). À revelia do próprio partido, do qual é presidente regional, Malta declarou que estará no palanque do pedetista, como já havia adiantado.

Durante o discurso e em entrevistas, o atual prefeito rebateu as críticas feitas pelo seu principal adversário, que foi lançado em convenção à disputa municipal simultaneamente a Vidigal. O prefeito chamou os socialistas adversários de “paraguaios”.

O pedetista afirmou que admite críticas à gestão, porque é o papel da oposição, mas que cabe à população avaliar os serviços prestados pela prefeitura.

Também não faltaram menções à eleição de 2008, quando Vidigal venceu o pleito em detrimento da reeleição de Audifax, após uma decisão partidária. Desde então os dois estão em lados opostos na política.

A deputada federal Sueli Vidigal (PDT), sem citar nomes, discursou sobre pessoas que “cospem no prato em que comem”. Ela ainda fez um trocadilho com o nome do local em que o evento do PDT foi realizado, um centro esportivo. “É o golaço da vitória contra a injustiça que nós sofremos, contra a ingratidão, contra aqueles que cospem no prato que comem”, bradou ao microfone.

Já Sérgio Vidigal afirmou que perdoa o agora adversário. “Eu só tenho uma coisa para falar com ele: que mais uma vez eu o perdoo”.

Compondo a mesa da convenção do PDT estava a vice-prefeita da Serra, Madalena Santana (PSB). Apesar de ser do partido de Audifax, ela declarou apoio a Vidigal.

Madalena lembrou que, no início da primeira gestão do atual prefeito, o PSB estava ao lado do PDT e chamou os colegas de partido de oportunistas. “As pessoas que agora estão se colocando como candidatas do Partido Socialista Brasileiro não construíram o partido. Elas são oportunistas”.

Paraguaios

Aproveitando o discurso da vice, Sérgio Vidigal ironizou a mudança de palanque dos socialistas. “Na praça se fala muito que existe o produto original e o falsificado. O PSB original está aqui. O do Paraguai não está aqui não”.

As Executivas Estadual e Municipal do PSB foram procuradas pela reportagem para se pronunciar sobre as declarações de Vidigal, mas até o fechamento desta edição não foram localizadas.

Licença

Para se dedicar à campanha, Vidigal vai pedir licença do cargo de prefeito no dia 08 de julho. Serão três licenças seguidas de 30 dias cada, sem remuneração. Quem assumirá o Executivo da Serra nesse período será a vice, Madalena Santana.

O ex-jogador da seleção brasileira de futebol e deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PDT, Bebeto, participou da convenção do partido na Serra a convite da deputada federal Sueli Vidigal. Ele compôs a mesa do evento ao lado do prefeito.

A convenção contou com nomes como o ex-deputado estadual Luiz Carlos Moreira, presidente do PMDB da Serra, vereadores do município, o suplente do senador Ricardo Ferraço (PMDB), Sérgio de Castro e o deputado estadual Marcelo Coelho (PDT).

PR

Apesar do apoio do PR ao PSB na Serra, o senador Magno Malta, presidente regional da sigla, foi à convenção do PDT e disse que fará campanha para Vidigal. “A Serra é um local em que estarei muito presente no processo eleitoral”. Ele frisou que respeita a decisão do partido, mas que se manterá ao lado de Vidigal, um aliado de longa data.

Durante o discurso e em entrevista após o evento pedetista, Magno criticou a chamada “geopolítica de gabinete”, em que estrategistas de partidos decidem a permanência ou retirada de candidaturas de aliados. “Isso não é geopolítica. Isso é emboscada, é coisa de cangaceiro, decidir quem morre e quem vive”, afirmou o senador.

Além do PR, o PDT conta com os apoios de PHS, PMDB, PTB, PSL, DEM, PPS, PMN, PSC, PCdoB e PRB. O próprio Vidigal afirmou que busca também o apoio do PT. Embora avalie que isso seja pouco provável se levada em conta a geopolítica, o prefeito ressaltou que o vice preferencial seria um petista.

http://gazetaonline.globo.com


COMPARTILHE NAS REDES



DIRETÓRIO NACIONAL
SAFS - Quadra 02 - Lote 03
(atrás do anexo do Itamaraty)
Plano Piloto - Brasília/DF
CEP: 70042-900
Telefone: (61) 3224-0791
FIQUE INFORMADO
Receba notícias do PDT
SIGA O PDT
© Copyright 2016 PDT - Todos os direitos reservados - PDT Utiliza Wordpress - EXPEDIENTE