Com Movimento Verde, PDT de Minas evidencia importância da política ambiental

FLB-AP/Bruno Ribeiro24/10/2017

Cerca de 80 filiados do PDT de Minas Gerais estão atuando, a partir de Belo Horizonte, como multiplicadores para restabelecer o necessário debate ambiental no estado e, assim, apresentar propostas para o futuro programa de governo de Ciro Gomes. Essa perspectiva pauta o Movimento Verde local, a partir da plataforma de núcleos de base do partido, que foi lançada, neste ano, pela Executiva Nacional, e apresenta como slogan “A semente do Brasil trabalhista”.

No horizonte, a tragédia de Mariana, que foi gerada pelo vazamento de rejeitos minerais da barragem da Samarco. As memórias estão latentes na memória dos mineiros e ressurgem como marcas ocasionadas pelo impacto do descaso de empresas. Como complemento, uma política ambiental questionável de um governo responsável pela Amazônia, tão conhecida, entre os ambientalistas, como o “pulmão do mundo”.

Ao valorizar a experiência da direção do Movimento Verde, que é composta por 12 membros, incluindo geógrafos, biólogos e professores, o presidente estadual do movimento, Maxwell Scher comentou, na entrevista abaixo, as vertentes que fazem o tema ser cada vez mais relevante não só no dia a dia da sociedade, mas também nos debates políticos.

Confira a entrevista:

 

Quais são as prioridades do Movimento Verde?

R: Semear a educação ambiental nas escolas, parques e praças a partir da democratização do conhecimento, tão defendendo pelo nosso PDT. Outro caminho é cobrar a formulação de políticas de Estado. Chega de políticas só de governo. Temos ainda como meta atuar junto aos órgãos públicos, comitês de bacias hidrográficas, entidades do terceiro setor para democratizar o debate sobre a questão das barragens, onde o impacto é de altíssimo grau.

 

É uma realidade distante ainda?

R: Temos um longo caminho para trilhar. Queremos estimular a consciência das pessoas para ‘naturalizar’ a luta pela preservação do meio ambiente e a implementação da sustentabilidade. Percebo ótimos resultados nos projetos existentes em comunidades de baixa renda. Por isso, reafirmo que a educação é o caminho.

 

O PDT se destaca pela representatividade e protagonismo?

R: O partido sempre se destacou por lutar por causas que impactam diretamente na vida da população mais humilde. O futuro do nosso planeta passa por uma mudança de paradigmas, onde o desenvolvimento econômico não pode caminhar sem estar alinhado ao social e o ambiental. Não vale tudo pelo lucro. Com a movimentação do PDT, a partir do apoio da direção estadual, vamos despontar como protagonistas no processo de reorganização do Brasil, a partir da pré-candidatura de Ciro Gomes a presidente da República.

 

O tema ambiental é fundamental para os governos pedetistas?

R: Nós sabemos dos grandes desafios que enfrentaremos aqui em Minas, por exemplo. O poder econômico faz uma pressão muito forte, mas somos resistentes. A história de Leonel Brizola é inspiradora e motiva nossos passos. O Ciro é combativo e comprometido com as causas ambientais, vide o apoio, enquanto governador do Ceará, da expansão da produção de energia eólica.

Essa mobilização passa pelos núcleos de base?

R: Nossa ideia é ampliar o movimento pelo estado a partir da formação de novos núcleos em conjunto com a Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP). Somente a partir da organização que vamos garantir o sucesso esperado. É a semente do Brasil que o trabalhismo idealiza e o povo espera.