Com a Rádio Legalidade, PDT segue como a voz combativa ao golpismo nacional

FLB-AP/Bruno Ribeiro27/09/2017

Independente e combativa. Ao lançar a nova grade nacional da Rádio Legalidade, o PDT resgata a histórica e marcante rede de comunicação promovida por Leonel Brizola em 1961, no Rio Grande do Sul, para enfrentar a onda golpista no Brasil. Com uma plataforma moderna, o veículo, que é transmitido pela internet (www.radiolegalidade.com), reúne 15 emissoras em 14 estados e no Distrito Federal.

Coordenada pela Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), a rádio pedetista dará prioridade à informação de qualidade e reafirmará seu compromisso com a verdade, ponto central de diferenciação perante a mídia privada e até pública, considerando os princípios dos canais do atual governo ilegítimo de Michel Temer.

Para o jornalista Paulo Ottaran, gestor do canal, o Trabalhismo segue bem representado. “A visão que o PDT tem desse processo, que vem lá do início da Cadeia da Legalidade pelo nosso líder Leonel Brizola, então governador do Rio Grande do Sul, é que os dois lados se aproximem e conversem para avançar na defesa de um país mais justo e democrático”, explicou Ottaran.

Com intensa abertura para a participação de parlamentares, lideranças, movimentos sociais e sociedade, a programação não terá horários fixos e contará com opções variadas que atenderão aos mais diversos gostos de uma audiência diversificada, característica do ambiente online.

Ao longo do dia, o público terá também, a cada três músicas, um ‘spot’ (áudio) com informações de cunho político-partidário, que se integram aos programas. Entre os lançamentos, está o ‘Jornal 12’ – confira a nova edição abaixo -. Nele, o público receberá, rotineiramente, um resumo analítico dos principais assuntos que estão em evidência. Já no ‘Juventude Rebelde’, a militância da Juventude Socialista mostrará que as vozes combativas e questionadoras estão presentes nas novas gerações.

Segundo Ottaran, o partido mostra que segue na vanguarda. “Hoje, com essa nova plataforma, que é múltipla e permite integrar áudio e vídeo, o rádio passou a viver um novo momento. Quando nós optamos pelo conceito web, visualizamos exatamente um novo potencial, que inclui o acesso pelo celular a partir de aplicativos”, disse, lembrando que o PDT foi o primeiro partido a ter site.

Sobre o alcance, o jornalista pondera que a diversificação é um ponto marcante. “Não nos limitamos a uma única emissora. Hoje, são 15 espalhadas pelo país. Cada uma delas tem suas características e particularidades”, assegurou, ao pontuar que o conteúdo também é disponibilizado gratuitamente para centenas de emissoras, incluindo as comunitárias.