Ciro: “É necessário que se unifique a inteligência progressista do Brasil”

Por Max Monjardim16/01/2017

Em entrevista exclusiva à página eletrônica do PDT, o presidenciável Ciro Gomes, como de costume, solta o verbo e classifica de “quadrilha de imorais e entreguistas” o grupo que golpeou nossa ainda jovem e frágil democracia e se aboletou no poder central. Na visão de Ciro, o quadro de anarquia instaurado no Brasil após a derrubada de Dilma Roussef é preocupante e mergulha o país no pior quadro econômico da história.

“É necessário que se unifique a inteligência progressista do Brasil para que possamos pensar juntos em alternativas”, afirma Ciro, que se coloca neste momento do tabuleiro político como “novidade testada e aprovada”.

“São 36 anos de vida pública. Passei por quase todos os cargos. Governante do oitavo maior Estado brasileiro (Ceará) e fui Ministro da Fazenda. Não que não seja uma obrigação – porque é – mas não tenho nenhum processo por desvio de dinheiro público”, relembra.

Ciro também falou sobre os jovens, e acredita que esta geração que está indo às ruas lutar contra a PEC 55, que congela gastos em educação e saúde por 20 anos, será decisiva na retomada democrática do Brasil.

 

Assista abaixo a íntegra da entrevista de Ciro Gomes à página do PDT: