Candidatos do PDT a prefeito serão escolhidos em outubro

Rio – O PDT do Rio vai iniciar em outubro as discussões sobre candidaturas a prefeito na cidade. A decisão foi anunciada na noite desta segunda-feira, pelo presidente nacional do partido e ministro do Trabalho, Carlos Lupi, durante reunião do diretório regional pedetista.

Quatro pré-candiatos disputam a vaga: os deputados estaduais Paulo Ramos e Wagner Montes, e os federais Miro Teixeira e Brizola Neto. “Vamos fazer um encontro municipal para discutir os projetos, programas e as alianças possíveis do PDT no Rio”, disse Lupi. Ele frisou porém que há consenso de que “o PDT quer ter candidato a prefeito do Rio”.

Sobre as negociações com o PHS, PMN, PSB e PCdoB, do chamado bloco de esquerda, , Lupi disse que os pedetistas apresentarão seus candidatos. O PCdoB já lançou a pré-candidatura da ex-deputada Jandira Feghali, mas o pedetista disse que a intenção é encontrar um nome comum. “É um jogo. O PDT tem quatro nomes. Porque tem que ser nome dos outros?”, disse Lupi.

A reunião do PDT foi sendo realizada na sede do partido, na Praça Tiradentes, no Centro do Rio. O deputado Paulo Ramos defendeu a realização de uma pré-convenção em dezembro, mas o presidente do diretório municipal, Brizola Neto disse que acredita que a discussão deverá se prolongar até maio. “Se não houver aí vamos para a convenção”, disse ele. Para Brizola Neto, o candidato do PDT à Prefeitura do Rio tem de ter consistência eleitoral e representar as teses do partido, “como a defesa da Educação”.

Em seu discurso, o deputado Wagner Montes deixou claro que não deverá deixar o PDT, como chegou a anunciar anteriormente. “Vou com o PDT”, disse Wagner, que, em recente pesquisa aparece em primeiro lugar nas intenções de votos para a Prefeitura do Rio. Ele insistiu na tese porém de que o PDT tem de ouvir a voz das ruas, “como dizia Brizola”, numa referência ao ex-governador e fundador do partido, Leonel Brizola.

O Dia