Barbosa quer que Londrina se torne exemplo para o Brasil

O deputado federal Barbosa Neto (PDT), que disputa dia 29 de março próximo a Prefeitura de Londrina, a terceira cidade mais importante do Sul do Brasil – atrás apenas de Porto Alegre e Curitiba – afirmou que, se eleito, terá com principal meta a realização do sonho de Brizola: escolarizar as crianças londrinenses em período integral com pelo menos três refeições diárias, assistências médica e odontológica e práticas culturais e esportivas.

 

“Vamos formar uma grande corrente pedetista pela Internet e visitar lares para sensibilizar os londrinenses, pedindo apoio à nossa causa que também é a do senador Osmar Dias (PDT)”, observou Barbosa Neto. Londrina terá um terceiro turno nas eleições municipais porque o prefeito eleito no segundo turno, Antonio Belinati (PP), foi impugnado pela Justiça Eleitoral do Paraná, decisão confirmada pelo TSE – que marcou a nova eleição para março agora.

 

Sobre o assunto, Barbosa Neto afirmou: “O povo, como bem diz a Constituição, é soberano e deve escolher quem governa as suas cidades”. E acrescentou:  “Em Londrina não será diferente, a democracia precisa ser respeitada”.

 

Barbosa Neto assinalou ainda que pretende administrar Londrina pelo fato dela ser a segunda cidade do Paraná e ter condições, por sua importância no Sul do País, de ser “um exemplo” para o Brasil em matéria de educação.

TV – Depois de muita discussão em ter ou não o horário eleitoral no “terceiro turno” em Londrina, a Justiça Eleitoral fez valer a lei. Terça-feira, foi o sorteio da programação eleitoral gratuita no rádio e na TV. Luiz Carlos Hauly (PSDB) estréia o horário, dia 14, às 13h30. Às 13h40 vem o programa do adversário Barbosa Neto (PDT). Cada um terá direito a dois programas diários de 10 minutos e mais 30 inserções veiculadas na programação normal das emissoras.

COMÍCIO –  A campanha de Barbosa Neto (PDT), sábado (7/3) em Londrina, pôs no mesmo palanque Osmar Dias, do PDT, Paulo Bernardo, do PT, Ricardo Barros, do PP, Ricardo Gomide, do PC do B, e Ratinho Junior, do PSC. São representantes da base de apoio do governo Lula que pretendem repetir a dose em 2010, se Osmar aceitar a candidatura ao governo do Paraná apoiado por esse time. Segundo Barbosa Neto, é a “frente que defende o povo contra os ímpios”. A outra banda apóia Luiz Carlos Hauly, do PSDB.