Barbosa Neto homenageia Darcy Ribeiro

Deputado lembra 12 anos da morte de Darcy Ribeiro
 
O deputado federal Barbosa Neto (PDT-PR) lembrou em pronunciamento na Câmara nesta terça-feira (17/2) a morte do antropólogo e senador Darcy Ribeiro, ocorrida há 12 anos: “Após uma brava luta contra o câncer, o senador Darcy Ribeiro nos deixou, e ainda nos trás muita saudade. Nascido em Montes Claros, Darcy Ribeiro se notabilizou por trabalhos desenvolvidos nas áreas de educação, sociologia e antropologia. Foi um dos responsáveis pela criação da Universidade de Brasília e idealizador da Universidade Estadual do Norte Fluminense. Publicou diversos livros, vários deles sobre os povos indígenas, e sua obra maior, O Povo Brasileiro, é referência em qualquer estudo sobre a formação da sociedade brasileira. Foi chefe da Casa Civil de Jango e foi forçado, como muitos outros que defendiam a democracia e a liberdade de expressão acima de tudo, a ir para o exílio quando o pesadelo da ditadura caiu sobre o Brasil”, registrou o parlamentar pedetista.
 
“Darcy Ribeiro elegeu-se vice-governador do Rio de Janeiro e ajudou Leonel Brizola a criar e implantar os Centros Integrados de Ensino Público (CIEP), um projeto pedagógico visionário e revolucionário de assistência em tempo integral a crianças, incluindo atividades recreativas e culturais para além do ensino formal. Elegeu-se senador em 1990 pelo PDT, e, dentre tantos projetos importantes, foi o autor e maior responsável pela aprovação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Comoveu o Brasil na sua luta contra o câncer, e infelizmente veio a falecer sem ver a verdadeira revolução social brasileira se concretizar”, prosseguiu Barbosa Neto, compartilhando umas palavras do nobre educador para que o plenário e o Brasil reflitam sobre o valor e a importância da educação para o nosso país:

Fracassei em tudo o que tentei na vida.
Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui.
Tentei salvar os índios, não consegui.
Tentei fazer uma universidade séria e fracassei.
Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei.
Mas os fracassos são minhas vitórias.
Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu”.
 
Mais informações no site: http://pdt12.locaweb.com.br/paginas.asp?id=39

Fonte: Rede PDT