Barbosa Neto é o novo prefeito de Londrina

Barbosa Neto derrota PSDB no 2º maior colégio eleitoral do Paraná; ele espera que disputas eleitorais sejam esquecidas. Belinati disse que, mesmo votando em pedetista, não vai desistir do recurso que entrou no STF contra a impugnação de candidatura

O deputado federal Barbosa Neto (PDT), 43, foi eleito ontem o novo prefeito de Londrina (norte do Paraná). Barbosa Neto foi eleito com 135.507 votos, contra 114.867 votos recebidos pelo candidato Luiz Carlos Hauly (PSDB), 58, também deputado. A eleição de Barbosa Neto representa a vitória da base aliada de Lula no segundo maior colégio eleitoral do Paraná. Ele teve o apoio, durante a campanha, de quatro ministros. Com a derrota de Hauly, o candidato tucano à Presidência pode perder um palanque importante no Estado para 2010. A maior cidade do Paraná, no entanto, ainda é governada pelo PSDB: Beto Richa foi reeleito. 

Barbosa Neto, após ser eleito, disse esperar que Londrina esqueça as disputas eleitorais, “para que a população seja atendida como precisa”. Agradeceu aos ministro Carlos Lupi (Trabalho) e Paulo Bernardo (Planejamento) e afirmou que irá governar com “apenas cinquenta cargos comissionados”. A cidade foi administrada nos últimos oito anos pelo petista Nédson Micheleti, que, rompido com Paulo Bernardo, não apoiou o pedetista nesta espécie de “terceiro turno”. 

Uma nova eleição ocorreu em Londrina após o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) impugnar a candidatura de Antonio Belinati (PP), que havia vencido o segundo turno contra Hauly em outubro passado. Ao votar ontem pela manhã, Belinati disse que, mesmo votando em Barbosa, não iria desistir do recurso impetrado no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a impugnação de sua candidatura. Caso Belinati consiga reverter a decisão, Barbosa Neto corre o risco de perder seu mandato de deputado federal, já que deve assumir o cargo até 3 de maio. 

O presidente do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná, Jesus Sarrão, disse esperar que o STF julgue recurso de Belinati antes da posse de Barbosa Neto, para evitar novo impasse no processo eleitoral. Sarrão, assim como o secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, acompanharam o pleito ontem. A preocupação era com possíveis problemas, que não chegaram a ocorrer. Apenas uma pessoa foi detida por colar adesivos de um dos candidatos em carros no centro. 

No novo segundo turno, Barbosa Neto ampliou a vantagem obtida por Belinati contra Hauly há cinco meses. Em outubro, Belinati teve 51,73 % dos votos, contra 48,27% de Hauly. Ontem, Barbosa teve 54,12%, contra 45,88% de Hauly. A diferença se deu justamente na zona norte do município, principal reduto eleitoral do prefeito impugnado, que construiu vários conjuntos habitacionais na região conhecida como Cinco Conjuntos, que tem cerca de 100 mil habitantes. 

Na última semana da campanha, em comício na região, Belinati declarou seu apoio a Barbosa na disputa contra o tucano. “Ele é o candidato que mais se identifica com seus projetos para a população carente”. Momentos antes do encerramento da apuração, Hauly admitiu a derrota e se disse surpreso com o aumento da diferença de votos no terceiro turno. “Fizemos a melhor campanha, a mais propositiva. Essa diferença de votos não deixa de ser uma surpresa.” 

Com o resultado, o senador Osmar Dias (PDT) também sai fortalecido. Ele deve articular uma aliança para disputar o governo do Paraná em 2010 contra o irmão, o também senador Álvaro Dias (PSDB), ou contra o prefeito da capital.