Artigos

Hari Alexandre Brust
Dia 13 de março, prelúdio de novo golpe?
NO DIA 13 DE MARÇO DE 1964, o Presidente João Goulart, concluiu seu discurso na Central do Brasil no Rio de Janeiro, para mais de 200 mil pessoas conhecido como “comício das reformas”, afirmando: “Hoje, com o alto testemunho da Nação e com a solidariedade do povo, reunido na praça
Veja a Íntegra
Brasileiros vão às ruas pela democracia, por Dilma e para lembrar 64
Centenas de milhares de brasileiros foram ontem (31/3) às ruas em todo o país e nas principais capitais do mundo para se manifestar em defesa da democracia  e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff na maior e mais expressiva celebração do aniversário do golpe militar de 1964  que, há
Veja a Íntegra
Pepe Escobar: Brasil e Rússia sob ataque de “Guerra Híbrida”[1]
“Se o veneno, a paixão, o estupro, a punhalada Não bordaram ainda com desenhos finos A trama vã de nossos míseros destinos, É que nossa alma arriscou pouco ou quase nada.” As flores do mal [1857], Charles Baudelaire, sem indicação do tradutor* _______________________________________________________ Revoluções Coloridas nunca bastariam. O Excepcionalistão vive à procura
Veja a Íntegra
Adriano Benayon: Hora de Decisão
O Brasil está em momento que exige decisão. Precisa agir rápido para reverter o desastre estrutural implantado, desde há quase 62 anos, que se completam em 24 de agosto próximo, data do golpe de Estado de 1954, a partir do qual a desnacionalização da economia não cessou de aumentar. Essa
Veja a Íntegra
José Augusto Ribeiro
A condução e a recondução de Lula
Para o conduzido, a condução coercitiva é na verdade uma prisão por algumas horas. Ele não pode recusar o convite dos condutores, não pode pedir que o carro destes o deixe na próxima esquina; não pode, na polícia, desculpar-se com o delegado e dizer que volta mais tarde porque agora
Veja a Íntegra
Paulo César Ribeiro Lima: A repressão e o golpe
Na década de 1970, muitos estudantes temeram por ataques de agentes do Departamento de Ordem Política e Social – Dops; no ano de 1995, muitos empregados da Petrobras temeram pela ação dos tanques do Exército estacionados na Refinaria Duque de Caxias – Reduc; nas manifestações de ontem, em frente ao
Veja a Íntegra
Alexandre Brust: ‘A ressurreição da velha UDN’
A velha UDN – União Democrática Nacional - criada em 1945 e extinta em 1965, dominada pela liderança antidemocrática de Carlos Lacerda, o corvo golpista, herói da direita, dos conservadores e liberais da elite brasileira, perdeu as eleições presidenciais de 1950 para Getúlio Vargas do PTB. Durante a campanha política,
Veja a Íntegra
Everton Gomes
O Trabalhismo e a Juventude Socialista no século XXI
Leonel Brizola há vinte e seis anos abria o I Congresso Brasileiro do Socialismo Democrático, nome do primeiro congresso do PDT. Naquela época, a luta era para reconstruir o Trabalhismo e apontar que os novos rumos para o desenvolvimento do Brasil se dariam por uma sociedade menos desigual e democrática.
Veja a Íntegra
Mauro Santayana
Os três pratos da balança
Os pensadores da véspera do Renascimento preferiam duas imagens para definir o Estado: a do relógio e a da balança. O Estado pode ser como a maquinaria de um relógio, com suas engrenagens bem lubrificadas, o pêndulo oscilando corretamente para marcar o tempo, e alguém, é claro, para suprir a
Veja a Íntegra
Brizola, o reformador
Hoje, se vivo fosse, Leonel "Itagiba" de Moura Brizola completaria 90 anos de idade. Pode-se dizer, sem exagero, Brizola Vive! Ele, Jango e Getúlio formam a trinca de políticos gaúchos mais importantes dos últimos 80 anos. Brizola ainda deslumbra seus admiradores pela coragem, pela ousadia, pelas grandes reformas - encampou
Veja a Íntegra
1 10 11 12 13 14